CONTADOR DE VISITAS

contador de acessos

Funk Gospel- Novas 2016-2017

FUNK E NOVO SOM

funk gospel e infantil

MX GOSPEL

HINOS JUDAICOS E ROMANTICAS

FUNK GOSPEL- VARIOS

MUSICAS MESSIANICAS

MELODY E VARIAS

VIDEO DO POKEMON

ESTUDO-INFERNO

Jogos para voce

ORIENTE MÉDIO

TURMINHA DA GRAÇA E MIDINHO

OS TRAPALHOES E A PRINCESA XUXA

Os trapalhoes-vol. 2

PRIMEIRO EPISÓDIO DO CHAPOLIN

PRIMEIRO EPISÓDIO DO CHAVES

DE GRAÇA RECEBESTE, DE GRAÇA DAI!!!!.

DE GRAÇAS RECEBESTES,DE GRAÇA DAI-MT10.8

ESTUDO-Jo 3.16

ESTUDO SOBRE ADORAÇÃO

INFANTIL

HINOS JUDAICOS

FUNK GOSPEL E ROMANTICAS 03

JOGO DE PERGUNTAS BÍBLICAS

CLIQUE PARA RESPONDER AS PERGUNTAS Coloque este widget em seu blog

FUTEBOL COM CARROS

JOGO ATIRE NAS GARRAFAS

JOGO DA BALEIA

JOGO DA BALEIA

Jogo pac man

JOGO BASKET

JOGO blast

JOGO MAGNETO

JOGO DE CORRIDA

Corrida Bíblica–o game

JOGO DA VELHA 02

Mais Jogos no Jogalo.com JOGO DA VELHA 02

JOGO BÍBLICO DE PERGUNTAS

Noticias g1

LEITURA EM INGLÊS

LEITURA EM INGLÊS

LEITURA EM INGLÊS 02

LEITURA EM INGLÊS 02

NOVO SOM E DIVERSOS

funk gospel e musica judaica 02

ROMANTICASM JUDAICA E FUNK GOSPEL

RELÓGIO COM MENSAGEM

ROMANTICAS E FUNK GOSPEL

ROMANTICAS E FUNK GOSP. 02

ROMANTICAS GOSPEL

FUNK GOSPEL 25

FUNK GOSPEL 24

FUNK GOSPEL23

FUNK GOSPEL 22

FUNK GOSPEL 21

funk gospel 20

FUNK 19

/>

funk gospel 18

FUNK GOSPEL 16

FUNK GOSPEL 15

FUNK GOSPEL 14

GOSPEL FUNK 17

Prof. Marcio de Medeiros--ESTUDO SOBRE O INFERNO

NOTICIAS DE CONCURSOS

BEM ESTAR -GNT

FILME-A ÚILTIMA BATALHA

BATE PAPO CRISTÃO

Qual é a sua avaliação sobre este blog?

Formulario de autoresposta


Nome:

E-Mail:

Assunto:

Mensagem:


NOVO SOM-ROMANTICAS

FUTEBOL 03

Placares oferecidos por futebol.com

FUTEBOL 04

Tabela futebol Brasileirão Serie A oferecida por Futebol.com

HOMENAGEM AO PROF. MARCIO DE MEDEIROS,FEITA PELOS SEMINARISTAS DO SETEF

HOMENAGEM AO PROF. MARCIO DE MEDEIROS,FEITA PELOS SEMINARISTAS DO SETEF-SEMINARIO TEOLÓGICO FILADÉLFIA-J. BOM PASTOR-BELFORD ROXO-RJ

CAIXA DE CURTI FANPAGE

CUMPRIMENTO AO VISITANTE

link me

Prof Marcio de Medeiros

Por favor coloque este codigo em seu site ou blog e divulgue o nosso blog

NOTÍCIAS RIO

REDECOL NOTICIAS




NOTICIAS

G1 NOTICIAS

G1 NOTICIAS

MENTE MILIONARIA

MENTE MILIONARIA-COMO SER BEM SUCEDIDO FINANCEIRAMENTE
CLIQUE E ASSISTA!!!!

PROP. DA PAGINA NO FACE04

BUSCA DE EMPREGOS

BATIDAO GOSPEL 10

FUNKS DIVERSOS 11

BATIDÃO GOSPEL12

FUNK GOSPEL 13

Batidao 09

BATIDAO 08

BATIDÃO 07

BATIDÃO GOSPEL 06

BATIDÃO GOSPEL 3

BATIDÃO GOSPEL 4

BATIDÃO GOSPEL 07

BATIDÃO GOSPEL

BATIDÃO GOSPEL 2

BATIDAO GOSPEL 05

PROPAGANDA DA PAG. DO FACE

SITE DE ENTRETENIMENTO

UTILITARIOS EM GERAL

CALENDARIO E JESUS

CALENDÁRIO E PAISAGEM

musicas do c.c e da harpa

PROPAGANDA DA PAG. DO FACE 03

BANNER DO SITE DE ENTRETENIMENTO

SITE DE ENTRETENIMENTO

MENSAGEM PARA VOÇÊ 2

SITE DE ENTRETENIMENTO

SITE DE ASSUNTOS BÍBLICOS

SITE DE CULTURA

DESENHO DA CRIAÇÃO E DE NOÉ

DESENHO SOBRE A CRIAÇÃO
CLIQUE NO VÍDEO PARA ASSISTÍ-LO
DESENHO SOBRE A CRIAÇÃO
CLIQUE NO VÍDEO PARA ASSISTÍ-LO
DESENHO SOBRE A ARCA DE NOÉ-CLIQUE E ASSISTA.

DESENHO SOBRE JOSUÉ

DESENHO SOBRE JOSUÉ-CLIQUE PARA ASSISTIR.

DESENHO SOBRE MOISÉS

DESENHO SOBRE MOISÉS-CLIQUE E ASSISTA.

DESENHO-O NASCIMENTO DE JESUS

O NASCIMENTO DE JESUS-CLIQUE PARA ASSSITIR

FILME-INFERNO EM CHAMAS

FILME O INFERNO EM CHAMAS

PROPAGANDA DA PAG. DO FACE 02

DA LINK SA PAG.DO FACE DO BLOG

AULA DE BIBLIOL.SETEF-07/05/13

AULA DE BIBLIOLOGIA-DATA:07/05/13- MINISTRADA DO SEMINARIO SETEF

Pag do facebook 02

terça-feira, 12 de fevereiro de 2013

390-O LIVRO DE HEBREUS





AUTOR: Desde o primeiro século, a questão de quem escreveu o livro de Hebreus tem provocado muita discussão. As respostas dos primeiros cristãos variavam. Na versão de Almeida, é anônima, porque nos manuscritos mais antigos seu autor não é mencionado. A igreja oriental aceitou, desde o princípio, a autoria de Paulo para esta epístola. Clemente de Alexandria pensava que Paulo a escreveu em hebraico, e Lucas a traduziu para o grego. Orígenes disse que os pensamentos dela eram de Paulo, e considerava este seu provável autor, mas acrescentou: "Quem a escreveu, só Deus sabe com certeza."
Evidentemente, foi escrita antes da destruição de Jerusalém, ocorrida em 70 d.C. Se Paulo a escreveu, parece provável que o fez de Roma, 62 – 64 d.C.  O sentido natural, ainda que não necessário da frase "os da Itália vos saúdam", 13:24, é que a carta foi escrita da Itália.
PROPÓSITO:  Esta carta foi escrita com o fim de preparar os cristãos judeus para a iminente queda de Jerusalém. Os cristãos judeus, depois de aceitarem a Jesus como seu Messias, continuaram a ser zelosos pelos ritos e sacrifícios no Templo, o centro de peregrinações do mundo inteiro. Ao invés disso, iam receber o maior choque de sua vida. Com um golpe do exército romano, a Cidade Santa ia ser arrasada e os ritos do Templo cessariam.
Esta epístola foi escrita para lhes explicar que os sacrifícios de animais, pelos quais se mostravam tão zelosos, não tinham mais utilidade; que a morte de um touro, ou de um cordeiro, jamais poderia tirar o pecado; que tais sacrifícios nunca tiveram o intuito de serem perpétuos; que o plano foi fazê-los como uma figura multissecular do sacrifício vindouro de Cristo; e agora que Cristo já viera, cumprida estava a finalidade deles, e haviam passado para sempre. “A Lei tem sombra dos bens vindouros, não a imagem real das coisas...”10:1. Os ritos, ofertas e sacrifícios mosaicos eram imperfeitos e ineficazes; eram como parábola para a época presente; 9:9.
Hebreus foi dirigida à capital da nação judaica. Hebreus trata da relação do Rei com  A NAÇÃO da qual saiu. Este livro mostra o que significa a Nova Aliança, mas também mostra o significado espiritual que a Antiga Aliança tem para nós, cristãos. Portanto, o livro de Hebreus é fundamental para abrir nosso entendimento a fim de extrair o significado espiritual da Lei.
ESBOÇO PARA ESTUDOS:
(    ) PRÓLOGO: Curso e clímax da revelação divina, 1:1-3 – vemos aqui uma das passagens mais magníficas da Bíblia em vista de sua sublimidade. Jesus, Sua divindade, Sua glória inefável, Criador, Preservador e Herdeiro do universo, exaltado acima de todas as ordens de seres criados. Por um ato eterno de Deus, UMA VEZ PARA SEMPRE, Jesus fez a purificação do pecado do homem e lhe trouxe salvação eterna.
A PREEMINÊNCIA DO PRÓPRIO CRISTO, 1:4 – 4:13
(    ) A superioridade de Cristo aos anjos, 1:4-14 – o ensinamento principal da Epístola é que Cristo é o cumprimento, antes que o administrador do sistema mosaico. Na formulação de seu argumento, o escritor compara Cristo com os anjos, mediante os quais a Lei fôra dada, At 7:53; e com Moisés, o legislador; e com o sacerdócio levítico, mediante o qual a Lei fôra aplicada. A linguagem de Hebreus parece indicar que os espíritos humanos e os anjos não são os mesmos. Aqueles são uma ordem de criação superior aos anjos, se bem que estes sejam apresentados com maior poder. Os anjos são nossos servidores hoje e sê-lo-ão para sempre, v. 14. Eles adoram a Cristo como nós.
(    ) Aviso: Perigo da indiferença a essas verdades, 2:1-4 – as verdades do Evangelho nunca devem ser abandonadas ou esquecidas pois o seu testemunho é dado pelo próprio Deus; os que as abandonaram receberão o justo castigo, servindo tudo isso de exemplo para nós.
(    ) O motivo que levou Cristo a tornar-se humano, 2:5-18 – Deus criou o homem para exercer domínio sobre todas as coisas. Mas o homem ainda não cumpriu totalmente esta finalidade. Cristo já se fez um com o homem, participando das suas tentações, sofrimentos e da sua própria morte, para que o homem se torne um com Cristo, sendo então co-participante da Sua divina natureza e do Seu domínio eterno.
(    ) A posição de Cristo é superior à de Moisés, 3:1-6 – os judeus tinham em mente que Moisés, o legislador era superior a Cristo, que era o cumpridor da lei. Mas é exatamente o contrário; Cristo está acima de Moisés como herdeiro e dono de uma casa que está acima dos servos desta casa. A "Casa" de Deus, v. 6 é o Seu povo.
(    ) Aviso: A incredulidade traz efeitos temporais e eternos, 3:7-4:13 – a advertência contra a descrença é um perigo grave. O exemplo é dado em relação ao povo que saiu do Egito pelas mãos de Moisés e pereceu no deserto por causa da incredulidade. Se pereceram por desobedecerem à palavra de Moisés, que esperança haverá para os que menosprezarem a palavra de Cristo? O escritor deveria ter em mente a aproximação da queda de Jerusalém, a horrível calamidade da história judaica, que tentaria os cristãos judeus a perder a fé em Jesus, como Messias. A melhor maneira de se alcançar as promessas de Deus é dar ouvidos à Sua palavra que é viva e eficaz.
O SACERDÓCIO DE Jesus Cristo, 4:14 – 10:18
(    ) A importância do Seu  sacerdócio para a conduta pessoal, 4:14-16 – começa aqui, o tema principal da Epístola, a comparação de Cristo com o sacerdócio levítico, constituindo-se  na parte principal desta carta.
(    ) Qualificações de um Sumo Sacerdote, 5:1-10 – os sacerdotes eram da tribo de Levi, enquanto Cristo era da tribo de Judá. Eles eram muitos; Jesus era um só. Eles ofereciam sacrifícios de animais; Jesus ofereceu-Se a Si mesmo. Eles morreram; Cristo vive para sempre.
Aviso: Imaturidade e apostasia são destruídas apenas pela fé, longanimidade e esperança, 5:11-6:20
(    ) Condição dos leitores, 5:11-14 – em tempos passados os hebreus tinham sido notavelmente zelosos em "servir os santos",  6:10, porém agora estavam esquecidos dos princípios elementares v.12. Esta passagem se refere ao declínio da condição fraternal da Igreja de Jerusalém, que se descreve em At 4:32-35. Estavam novamente necessitando como crianças de leite espiritual.
(    ) Chamada para avanço por parte dos leitores, 6:1-3 – os princípios elementares eram apenas fundamentos sobre os quais se deveriam edificar algo permanente. A ordem é prosseguir em frente crescendo em Deus.
(    ) Condição de outros que se desviaram, 6:4-8 – a queda do cristão pode ser parcial ou total; enquanto é parcial há cura, se for total não pode haver mais cura. Para os que rejeitaram a Cristo, jamais haverá outro sacrifício pelo seu pecado. Terão de sofrer as consequencias do mesmo.
(    ) Terminar a carreira cristã exige constância, 6:9-20 -  a dedicação e perseverança em caminhar com o Senhor são bem aceitas por Ele; certamente Abraão obteve a promessa por causa de sua persistência e fé na palavra dita por Deus, mesmo que por alguns momentos tivesse ele testada a fé colocada em seu coração, mas creu e isto lhe foi imputada para justiça.
O eterno sucessor de Melquisedeque, 7:1-28
(    ) O próprio Melquisedeque no Antigo Testamento, 7:1-3 – Melquisedeque figura mencionada em Gn 14:17-20 era Rei de Salém e sacerdote do Deus Altíssimo. Diz-se que ele não tinha pais, nem descendentes; essa aplicação pode ser feita a Jesus que é preexistente e eterno. Nesta declaração torna-se evidente que o sacerdócio de Cristo não depende de Levi ou dos filhos de Arão.
(    ) A superioridade de Melquisedeque ao sacerdócio levítico, 7:4-10 – se é evidente que o inferior é abençoado pelo superior, Melquisedeque é superior ao sacerdócio de Levi, pois este nem havia nascido quando aquele abençoou a Abraão e recebeu o dízimo de suas mãos.
(    ) A superioridade de Cristo ao sacerdócio levítico, 7:11-28 – os sacerdotes levíticos ofereciam sacrifícios cada ano. Cristo morreu uma vez por todas. Os sacrifícios deles eram ineficazes; o de Cristo removeu o pecado para sempre. Cristo continua a viver no poder de uma vida sem fim. É mediador de um concerto eterno; "eterno" é uma das palavras favoritas desta Epístola: salvação eterna, 5:9; juízo eterno, 6:2; concerto eterno, 13:2.
(    ) O Santuário Celeste e o novo pacto, 8:1-13 – Cristo trouxe à humanidade uma Nova Aliança. A primeira aliança centralizada ao redor dos cultos no Tabernáculo e nos Dez Mandamentos, já tinha cumprido seu propósito, 9:1-5. Suas leis foram gravadas em tábuas de pedra, 9:4. As leis de Cristo se escrevem nos corações, 8:10. A primeira aliança era temporária. A aliança de Cristo é eterna, 13:20. A primeira aliança foi selada com o sangue de animais. A aliança de Cristo foi santificada com Seu próprio sangue, 10:29. É uma aliança superior, com promessas superiores baseadas na imutabilidade da promessa de Deus,6:18.
Serviço Sacerdotal sob o Antigo Testamento, 9:1-28
(    ) Estabelecendo o ministro sacerdotal sob o antigo pacto, 9:1-10 – o ofício do sacerdote e sumo sacerdote era todo prescrito por leis estabelecidas por Moisés, cujo alcance fora limitado e não libertava plenamente o homem pecador, por isso era feito anualmente, com animais cujo sangue era derramado em favor do pecador penitente.
Estes versículos falam a respeito do Tabernáculo de Moisés. Este tabernáculo traz significados espirituais riquíssimos. Pretendemos, em breve, publicar estudo específico sobre o Tabernáculo de Moinés.
(    ) A importância do sangue em ambos os pactos, 9:11-28 – o uso abundante de sangue no ritual do antigo concerto prefigurava a necessidade urgente de um grande sacrifício pelo pecado humano, v.22. Cristo ofereceu-Se "uma vez por todas" 7:27. Seu sangue foi oferecido em favor dos homens uma única vez, pois Seu sacrifício foi eficaz, não necessitando ser repetido; aniquilou o pecado dando vida aqueles que crêem em Seu sacrifício na cruz.
(    ) A insuficiência dos sacrifícios sob a lei, contrastada com a eficácia e caráter do sacrifício de Cristo,10:1-18 – a ineficácia do sacrifício sob a lei se traduzia pela sua repetição anual, pois não tinha o poder de remoção do pecado. Cristo porém oferecendo-Se como oferta pelo pecado o fez através de um único e perfeito sacrifício. A Sua morte é plenamente suficiente para cobrir os pecados e apagá-los totalmente.
A PERSEVERANÇA DOS CRENTES, 10:19-12:29
(    ) Atitudes  a serem buscadas e atitudes a serem evitadas, 10:19-39 – a confiança em Deus fará com que ninguém retroceda nesta jornada. A certeza nas promessas feitas por Quem não pode mentir manterá de pé todo aquele que confiar em Sua palavra. A comunhão com os santos e a unidade preservada estimularão os corações a permanecerem firmes olhando firmemente para o autor e consumador da fé, Jesus. Por outro lado o desânimo e a desconfiança deixarão todos propensos a se afastarem dos princípios deixados pelo Senhor, e se desviarem para a perdição.
(    ) Fé e ação – Exemplos ilustres do passado, 11:1-40 – a galeria dos heróis da fé exibida  aqui deve estimular a cada um, tendo em vista o que cada um deles enfrentou, sem contudo retrocederem ou desanimarem um momento sequer, pois sua confiança estava depositada no Senhor e nas Suas promessas infalíveis. O seu exemplo nos serve de estímulo. Sua fé era  traduzida em ações concretas na Palavra declarada pelo Senhor.
(    ) Incentivos para a ação na cena presente e no alvo futuro, 12:1-29 – ninguém deve ser desencorajado pelo sofrimento, pois há provações que são o meio de Deus aperfeiçoar os Seus santos. Devem se guardar contra a impureza, para não perder sua primogenitura.
(    ) Últimos ensinos: Exortações, questões pessoais, bênção, 13:1-25 – esta epístola termina com ternos apelos para que sigamos a Cristo em todas as circunstâncias da vida em amor fraternal, bondade e pureza, com oração incessante e fé inabalável em Deus.

Livro de Hebreus



Autor: Embora alguns incluam o livro de Hebreus entre os escritos do apóstolo Paulo, a certa identidade do autor permanece um enigma. Em falta está a saudação habitual de Paulo que pode ser encontrada em suas outras obras. Além disso, a sugestão de que o escritor desta epístola baseara-se no conhecimento e na informação fornecida por pessoas que tinham sido testemunhas oculares reais de Jesus Cristo (2:3) torna duvidosa a autoria paulina. Alguns acham que Lucas foi o autor; outros sugerem que Hebreus tenha sido escrito por Apolo, Barnabé, Silas, Felipe, ou Áquila e Priscila. Independentemente de qual mão humana segurou a caneta, o Espírito Santo de Deus é o autor divino de toda a Escritura (2 Timóteo 3:16); portanto, Hebreus fala com a mesma autoridade canônica como os outros sessenta e cinco livros da Bíblia.

Quando foi escrito: Clemente, um dos pais da igreja primitiva, citou o livro de Hebreus em 95 dC. No entanto, provas internas, tais como o fato de que Timóteo estava vivo no momento em que a carta foi escrita e a ausência de qualquer evidência mostrando o fim do sistema sacrificial do Antigo Testamento, o qual ocorrera com a destruição de Jerusalém em 70 dC, indicam que o livro foi escrito por volta de 65 dC.

Propósito: O falecido Dr. Walter Martin, fundador do Instituto de Investigação Cristã e autor do best-seller Kingdom of the Cults (Reino das Seitas), disse em sua sarcástica e habitual forma de falar que o livro de hebreus foi escrito por um hebreu para outros hebreus para dizer-lhes que deixassem de agir como hebreus. Na verdade, muitos dos primeiros crentes judeus estavam caindo de volta aos rituais do judaísmo a fim de escaparem da crescente perseguição. Esta carta, então, é uma exortação para esses crentes perseguidos a continuarem na graça de Jesus Cristo.

Versículos-chave: Hebreus 1:1-2: "Há muito tempo Deus falou muitas vezes e de várias maneiras aos nossos antepassados por meio dos profetas, mas nestes últimos dias falou-nos por meio do Filho, a quem constituiu herdeiro de todas as coisas e por meio de quem fez o universo."

Hebreus 2:3: "...como escaparemos nós, se negligenciarmos tão grande salvação?…"

Hebreus 4:14-16: "Portanto, visto que temos um grande sumo sacerdote que adentrou os céus, Jesus, o Filho de Deus, apeguemo-nos com toda a firmeza à fé que professamos, pois não temos um sumo sacerdote que não possa compadecer-se das nossas fraquezas, mas sim alguém que, como nós, passou por todo tipo de tentação, porém, sem pecado. Assim sendo, aproximemo-nos do trono da graça com toda a confiança, a fim de recebermos misericórdia e encontrarmos graça que nos ajude no momento da necessidade."

Hebreus 11:1: "Ora, a fé é a certeza daquilo que esperamos e a prova das coisas que não vemos."

Hebreus 12:1-2: "Portanto, também nós, uma vez que estamos rodeados por tão grande nuvem de testemunhas, livremo-nos de tudo o que nos atrapalha e do pecado que nos envolve, e corramos com perseverança a corrida que nos é proposta, tendo os olhos fitos em Jesus, autor e consumador da nossa fé. Ele, pela alegria que lhe fora proposta, suportou a cruz, desprezando a vergonha, e assentou-se à direita do trono de Deus."

Resumo: O livro de Hebreus trata de três grupos distintos: seguidores de Cristo, incrédulos que tinham conhecimento e uma aceitação intelectual dos fatos de Cristo, e incrédulos que tinham sido atraídos a Cristo mas que acabaram rejeitando-no. É importante entender a qual grupo cada passagem está se dirigindo, pois deixar de fazer isso pode levar-nos a tirar conclusões inconsistentes com o restante das Escrituras.

O escritor de Hebreus menciona continuamente a superioridade de Cristo, tanto de Sua pessoa como do Seu trabalho ministerial. Nos escritos do Antigo Testamento, entendemos que os rituais e cerimônias do judaísmo simbolicamente apontavam para a vinda do Messias. Em outras palavras, os ritos do judaísmo eram sombras das coisas futuras. Hebreus nos diz que Jesus Cristo é melhor do que aquilo que qualquer mera religião tem a oferecer. Toda a pompa e circunstância da religião empalidecem em comparação com a pessoa, trabalho e ministério de Jesus Cristo. É a superioridade do nosso Senhor Jesus, então, que continua a ser o tema desta eloquente carta.

Conexões: Talvez nenhum outro lugar do Novo Testamento esclareça o Antigo Testamento como faz o livro de Hebreus, o qual tem como seu fundamento o sacerdócio levítico. O escritor aos hebreus compara constantemente as insuficiências do sistema sacrificial do Antigo Testamento com a perfeição e realização em Cristo. Enquanto o Antigo Testamento exigia sacrifícios contínuos e uma expiação pelo pecado uma vez por ano, os quais eram oferecidos por um sacerdote humano, a Nova Aliança proporciona um sacrifício final através de Cristo (Hebreus 10:10) e acesso direto ao trono de Deus para todos os que estão nEle.

Aplicação Prática: Rica na doutrina cristã fundamental, a epístola aos Hebreus também nos proporciona exemplos animadores de "heróis da fé", os quais perseveraram apesar das grandes dificuldades e condições adversas (Hebreus 11). Os homens e mulheres pertencentes à lista dos heróis da fé fornecem provas irrefutáveis quanto à garantia incondicional e absoluta confiabilidade de Deus. Da mesma forma, podemos manter a confiança perfeita nas ricas promessas de Deus, independentemente das nossas circunstâncias, ao meditarmos na sólida fidelidade das obras de Deus nas vidas dos Seus santos do Antigo Testamento.

O escritor de Hebreus proporciona um grande incentivo aos crentes, mas há cinco advertências solenes às quais devemos prestar atenção. Há o perigo da negligência (Hebreus 2:1-4), o perigo da incredulidade (Hebreus 3:7 - 4:13), o perigo da imaturidade espiritual (Hebreus 5:11-6:20), o risco de deixar de perseverar (Hebreus 10:26-39) e o perigo inerente de recusar a Deus (Hebreus 12:25-29). Assim encontramos então, nesta obra-prima suprema, uma grande riqueza de doutrina, um refrescante manancial de encorajamento e uma fonte de advertências práticas e sãs contra a preguiça em nossa caminhada cristã. Entretanto, ainda há mais, pois em Hebreus encontramos um retrato magnificamente do nosso Senhor Jesus Cristo, o Autor e consumador da nossa grande salvação (Hebreus 12:2).


FONTE
http://www.reinonet.com.br
http://www.gotquestions.org

Nenhum comentário:

Postar um comentário

OLA!.EU SOU MARCIO DE MEDEIROS-PROF.DO SETEF,SEJA BEM VINDO AO NOSSO BLOG.JESUS TE AMA E MORREU POR VOÇÊ!!!.
TEMOS,1 SITE DESTINADO A CULTURA GERAL , OUTRO SITE DESTINADO À ASSUNTO BÍBLICOS E UM OUTRO SITE DESTINADO À ENTRETENIMENTO,TEMOS:JOGOS,FILMES,DESENHOS ETC.USE OS LINKS ABAIXO PARA VISITAREM OS SITES.TEMOS 3 SITES E 1 BLOG.BOM PROVEITO!.

https://sites.google.com/
http://www.prof-marcio-de-medeiros.webnode.com/
http://profmarcio.ucoz.com