CONTADOR DE VISITAS

contador de acessos

Funk Gospel- Novas 2016-2017

FUNK E NOVO SOM

funk gospel e infantil

MX GOSPEL

HINOS JUDAICOS E ROMANTICAS

FUNK GOSPEL- VARIOS

MUSICAS MESSIANICAS

MELODY E VARIAS

VIDEO DO POKEMON

ESTUDO-INFERNO

Jogos para voce

ORIENTE MÉDIO

TURMINHA DA GRAÇA E MIDINHO

OS TRAPALHOES E A PRINCESA XUXA

Os trapalhoes-vol. 2

PRIMEIRO EPISÓDIO DO CHAPOLIN

PRIMEIRO EPISÓDIO DO CHAVES

DE GRAÇA RECEBESTE, DE GRAÇA DAI!!!!.

DE GRAÇAS RECEBESTES,DE GRAÇA DAI-MT10.8

ESTUDO-Jo 3.16

ESTUDO SOBRE ADORAÇÃO

INFANTIL

HINOS JUDAICOS

FUNK GOSPEL E ROMANTICAS 03

JOGO DE PERGUNTAS BÍBLICAS

CLIQUE PARA RESPONDER AS PERGUNTAS Coloque este widget em seu blog

FUTEBOL COM CARROS

JOGO ATIRE NAS GARRAFAS

JOGO DA BALEIA

JOGO DA BALEIA

Jogo pac man

JOGO BASKET

JOGO blast

JOGO MAGNETO

JOGO DE CORRIDA

Corrida Bíblica–o game

JOGO DA VELHA 02

Mais Jogos no Jogalo.com JOGO DA VELHA 02

JOGO BÍBLICO DE PERGUNTAS

Noticias g1

LEITURA EM INGLÊS

LEITURA EM INGLÊS

LEITURA EM INGLÊS 02

LEITURA EM INGLÊS 02

NOVO SOM E DIVERSOS

funk gospel e musica judaica 02

ROMANTICASM JUDAICA E FUNK GOSPEL

RELÓGIO COM MENSAGEM

ROMANTICAS E FUNK GOSPEL

ROMANTICAS E FUNK GOSP. 02

ROMANTICAS GOSPEL

FUNK GOSPEL 25

FUNK GOSPEL 24

FUNK GOSPEL23

FUNK GOSPEL 22

FUNK GOSPEL 21

funk gospel 20

FUNK 19

/>

funk gospel 18

FUNK GOSPEL 16

FUNK GOSPEL 15

FUNK GOSPEL 14

GOSPEL FUNK 17

Prof. Marcio de Medeiros--ESTUDO SOBRE O INFERNO

NOTICIAS DE CONCURSOS

BEM ESTAR -GNT

FILME-A ÚILTIMA BATALHA

BATE PAPO CRISTÃO

Qual é a sua avaliação sobre este blog?

Formulario de autoresposta


Nome:

E-Mail:

Assunto:

Mensagem:


NOVO SOM-ROMANTICAS

FUTEBOL 03

Placares oferecidos por futebol.com

FUTEBOL 04

Tabela futebol Brasileirão Serie A oferecida por Futebol.com

HOMENAGEM AO PROF. MARCIO DE MEDEIROS,FEITA PELOS SEMINARISTAS DO SETEF

HOMENAGEM AO PROF. MARCIO DE MEDEIROS,FEITA PELOS SEMINARISTAS DO SETEF-SEMINARIO TEOLÓGICO FILADÉLFIA-J. BOM PASTOR-BELFORD ROXO-RJ

CAIXA DE CURTI FANPAGE

CUMPRIMENTO AO VISITANTE

link me

Prof Marcio de Medeiros

Por favor coloque este codigo em seu site ou blog e divulgue o nosso blog

NOTÍCIAS RIO

REDECOL NOTICIAS




NOTICIAS

G1 NOTICIAS

G1 NOTICIAS

MENTE MILIONARIA

MENTE MILIONARIA-COMO SER BEM SUCEDIDO FINANCEIRAMENTE
CLIQUE E ASSISTA!!!!

PROP. DA PAGINA NO FACE04

BUSCA DE EMPREGOS

BATIDAO GOSPEL 10

FUNKS DIVERSOS 11

BATIDÃO GOSPEL12

FUNK GOSPEL 13

Batidao 09

BATIDAO 08

BATIDÃO 07

BATIDÃO GOSPEL 06

BATIDÃO GOSPEL 3

BATIDÃO GOSPEL 4

BATIDÃO GOSPEL 07

BATIDÃO GOSPEL

BATIDÃO GOSPEL 2

BATIDAO GOSPEL 05

PROPAGANDA DA PAG. DO FACE

SITE DE ENTRETENIMENTO

UTILITARIOS EM GERAL

CALENDARIO E JESUS

CALENDÁRIO E PAISAGEM

musicas do c.c e da harpa

PROPAGANDA DA PAG. DO FACE 03

BANNER DO SITE DE ENTRETENIMENTO

SITE DE ENTRETENIMENTO

MENSAGEM PARA VOÇÊ 2

SITE DE ENTRETENIMENTO

SITE DE ASSUNTOS BÍBLICOS

SITE DE CULTURA

DESENHO DA CRIAÇÃO E DE NOÉ

DESENHO SOBRE A CRIAÇÃO
CLIQUE NO VÍDEO PARA ASSISTÍ-LO
DESENHO SOBRE A CRIAÇÃO
CLIQUE NO VÍDEO PARA ASSISTÍ-LO
DESENHO SOBRE A ARCA DE NOÉ-CLIQUE E ASSISTA.

DESENHO SOBRE JOSUÉ

DESENHO SOBRE JOSUÉ-CLIQUE PARA ASSISTIR.

DESENHO SOBRE MOISÉS

DESENHO SOBRE MOISÉS-CLIQUE E ASSISTA.

DESENHO-O NASCIMENTO DE JESUS

O NASCIMENTO DE JESUS-CLIQUE PARA ASSSITIR

FILME-INFERNO EM CHAMAS

FILME O INFERNO EM CHAMAS

PROPAGANDA DA PAG. DO FACE 02

DA LINK SA PAG.DO FACE DO BLOG

AULA DE BIBLIOL.SETEF-07/05/13

AULA DE BIBLIOLOGIA-DATA:07/05/13- MINISTRADA DO SEMINARIO SETEF

Pag do facebook 02

quinta-feira, 13 de dezembro de 2012

294-TÍTULOS DO ESPÍRITO SANTO

Nomes e Títulos do Espírito Santo  
1 - Seus Nomes e Títulos
Vários nomes e títulos são dados ao Espírito Santo nas Escrituras, que descrevem a natureza profunda do seu Ser. O nome traduz a natureza do ser que o carrega. O título expressa sua fama e reputação. Além dos nomes e títulos conferidos ao Espírito Santo são também usados pronomes pessoais, para que a imaginação humana possa concebê-lo como realmente é.
Os escritores do Antigo e do Novo Testamento e milhões de outras testemunhas afirmam a existência real do Espírito Santo, como sendo de fato uma Pessoa.
É impossível que milhões de pessoas tenham combinado mentir por uma extensão de séculos. Todas elas, desde os mais remotos tempos, têm afirmado a mesma coisa: o Espírito Santo existe, e é uma Pessoa real. Com efeito, fosse Ele uma simples influência, sopro ou vento, os milhões de depoimentos se teriam desfeito em contradições. Ele é, como já vimos, a terceira Pessoa da Santíssima
Trindade. Em toda a extensão do Novo Testamento, que marca exatamente a era do Espírito em sua plenitude, faz-se alusão a Ele em termos coloquiais, como “esse” (e não isso) e “aquele” (e não aquilo).
Os pronomes e apelativos são largamente usados para descrever sua existência e personalidade:
EU - “E, pensando Pedro naquela visão, disse-lhe o Espírito Santo: Eis que três varões te buscam. Levanta-te pois, e desce, e vai com ele, não duvidando; porque eu os enviei” (At 10.19,20).
ELE - “E, quando ele vier, convencerá o mundo do pecado, e da justiça, e do juízo” (Jo 16.8).
AQUELE - “Mas aquele Consolador, o Espírito Santo, que o Pai enviará em meu nome, esse vos ensinará todas as coisas, e vos fará lembrar de tudo quanto vos tenho dito” (Jo 14.26).
OUTRO - “E eu rogarei ao Pai, e ele vos dará outro Consolador, para que fique convosco para sempre” (Jo 14.16).
ESSE - “O Espírito Santo, que o Pai enviará em meu nome, esse vos ensinará todas as coisas” (Jo 14.26).
Cada nome ou título do Espírito Santo descreve a natureza de sua existência e caráter. Alguns destes nomes e títulos descrevem a sua natureza propriamente dita; outros, a sua obra; outros ainda, sua manifestação.
O ESPÍRITO (simplesmente) - “Mas Deus no-las revelou pelo seu Espírito; porque o Espírito penetra todas as coisas, ainda as profundezas de Deus” (1 Co 2.10).
O ESPÍRITO DE DEUS - “E a terra era sem forma e vazia; e havia trevas sobre a face do abismo; e o Espírito de Deus se movia sobre a face das águas” (Gn 1.2).
O ESPÍRITO DO DEUS VIVO - “Porque já é manifestado que vós sois a carta de Cristo, ministrada por nós, e escrita, não com tinta, mas com o Espírito do Deus Vivo, não em tábuas de pedra, mas nas tábuas de carne do coração” (2 Co 3.3).
O ESPÍRITO DO SENHOR DEUS - “O Espíro do Senhor Deus está sobre mim; porque o Senhor me ungiu, para pregar boas novas aos mansos: enviou-me a restaurar os contritos de coração, a proclamar liberdade aos cativos e a abertura de prisão aos presos” (Is 6 1.1).
O ESPÍRITO DO SENHOR - “E, quando saíram da água, o Espírito do Senhor arrebatou a Filipe, e não viu mais o eunuco; e, jubiloso, continuou o seu caminho” (At 8.39).
O ESPÍRITO DE VOSSO PAI - “Porque não sois vós quem falará, mas o Espírito de vosso Pai é quem fala em vós” (Mt 10.20).
O ESPÍRITO DE CRISTO - “Indagando que tempo ou que ocasião de tempo o Espírito de Cristo, que estava neles, indicava, anteriormente testificando os sofrimentos que a Cristo haviam de vir e a glória que se lhes havia de seguir” (1 Pe 1.11).
O ESPÍRITO DE JESUS CRISTO - “Porque sei qüe disto me resultará salvação, pela vossa oração e pelo socorro do Espírito de Jesus Cristo, segundo a minha intensa expectação e esperança...” (Fi 1.19,20).
O ESPÍRITO DE JESUS - “E, quando chegaram a Mísia, intentavam ir para Bitínia, mas o Espírito de Jesus não lho permitiu” (At 16.7).
O ESPÍRITO DE SEU FILHO - “E, porque sois filhos, Deus enviou aos nossos corações o Espírito de seu Filho, que clama: Aba, Pai” (Gl 4.6).
O ESPÍRITO DE ARDOR - “Quando o Senhor lavar a imundícia das filhas de Sião, e limpar o sangue de Jerusalém do meio dela, com... o Espírito dc ardor... e haverá um tabernáculo para sombra contra o calor do dia” (Is 4.4,5).
O ESPÍRITO DE SÚPLICAS - “E sobre a casa de Davi e sobre os habitantes de Jerusalém, derramarei o Espírito.., de súplicas...” (Zc 12.10).
O ESPÍRITO DE ADOÇÃO - “Porque não recebestes o espírito de escravidão para outra vez estardes em temor, mas recebestes o Espírito de adoção de filhos, pelo qual clamamos: Aba, Pai” (Rm 8.15).
O ESPÍRITO DA PROMESSA - “Em quem também vós estais, depois que ouvistes a palavra da verdade, o evangelho da vossa salvação; e, tendo nele também cri- do, foste selado com o Espírito da promessa; o qual é o penhor da vossa herança...” (Ef 1.13,14).
O ESPÍRITO DE VIDA - “Porque a lei do Espírito de vida, em Cristo Jesus, me livrou da lei do pecado e da morte” (Rm 8.2).
O ESPÍRITO DE VERDADE - “Mas, quando vier o Consolador, que eu da parte do Pai vos hei de enviar, aquele Espírito de verdade, que procede do Pai, ele testificará de mim” (Jo 15.26).
O ESPÍRITO DA GRAÇA - “De quanto maior castigo cuidais vos será julgado merecedor aquele que pisar o Filho de Deus, e tiver por profano o sangue do testamento, como foi santificado, e fizer agravo ao Espírito da graça?” (Hb 10.29).
O ESPÍRITO DA GLÓRIA - “Se pelo nome de Cristo sois vituperados, bem-aventurados sois, porque sobre vós repousa o Espírito da glória de Deus” (1 Pe 4.14).
O ESPÍRITO DE REVELAÇÃO - “Para que o Deus de nosso Senhor Jesus Cristo, o Pai da glória, vos dê em seu conhecimento o Espírito.., de revelação; tendo iluminados os olhos do vosso entendimento...” (Ef 1.17,18).
O ESPÍRITO ETERNO - “Quanto mais o sangue de Cristo, que pelo Espírito eterno se ofereceu a si mesmo imaculado a Deus, purificará as vossas consciências das obras mortas, para servirdes ao Deus vivo” (Hb 9.14).
O ESPÍRITO DE SANTIFICAÇÃO - “Declarado Filho de Deus em poder, segundo o Espírito de santificação, pela ressurreição dos mortos, Jesus Cristo Nosso Senhor” (Rm 1.4).
O ESPÍRITO SANTO - “Mas aquele Consolador, o Espírito Santo, que o Pai enviará em meu nome, esse vos ensinará todas as coisas, e vos fará lembrar de tudo quanto vos tenho dito” (Jo 14.26).
Em Lucas 11.20, o Espírito Santo é chamado de O DEDO DE DEUS; em Atos 5.4, de DEUS; em Apocalipse 19.10, de ESPIRITO DE PROFECIA.
Em Isaías 11.2, Ele é apresentado em sua plenitude, septiforme:
O ESPÍRITO DO SENHOR
O ESPÍRITO DE SABEDORIA
O ESPÍRITO DE INTELIGÊNCIA
O ESPÍRITO DE CONSELHO
O ESPÍRITO DE FORTALEZA
O ESPÍRITO DE CONHECIMENTO
O ESPÍRITO DE TEMOR DO SENHOR
Se o Espírito Santo não fosse de fato uma pessoa, como se dariam tantos nomes a Ele? A razão natural e as luzes da fé afirmam que Ele existe!
II - Nomes que o Identificam com a Trindade
Já observamos que o nome é dado para denotar a natureza profunda do ser que o carrega. Assim, a criatura somente era conhecida depois que se lhe dava o nome (Gn 2.19). No caso do Espírito Santo, encontramos vários nomes, como acabamos de expor. Entretanto, há três nomes principais que o identificam diretamente com a Santíssima Trindade e as dimensões universais da existência:
ESPÍRITO DE DEUS
ESPÍRITO DE CRISTO
ESPÍRITO SANTO
1. O Espírito de Deus
Encontramos este nome divino no início da Bíblia, associado diretamente à obra da criação, onde nos é dito que “o Espírito de Deus se movia sobre a face das águas” (Gn 1.2). Ele aparece como co-participante, a “pairar” sobre o caos das águas do oceano primevo, quando tudo ainda estava mergulhado em escuridão e total desordem.
Em outras passagens das Escrituras, aparece também este nome, ligado diretamente à criação, à renovação da terra e à regeneração da pessoa humana (Gn 6.3; 4 1.38; Jó 33.4; Ez 11.24; Rm 8.9; 1 Co 3.16 etc.). Em Jó 33.4, Eliú, um sábio oriental, associa-o à criação do homem:
“O Espírito de Deus me fez; e a inspiração do Todo- poderoso me deu vida”. Em Salmos 104.30, liga-se à criação inteira: “Envias o teu Espírito, e são criados, e assim renovas a face da terra”. No tocante à regeneração da pessoa humana, Ele é citado em vários elementos doutrinários das Escrituras, sempre produzindo uma “nova criatura” para Cristo e seu Reino (Rm 8.2). A vida do próprio Jesus, no ventre da virgem, foi um ato miraculoso de seu poder (Mt 1.20; Lc 1.35).
2. O Espírito de Cristo
Este nome está relacionado à obra da redenção, que Cristo realizou por amor de nós. Desde os tempos mais remotos, o Espírito Santo vinha “testificando os sofrimentos que a Cristo haviam de vir e a glória que se lhes havia de seguir” (1 Pe 1.11). Esta é uma das razões por que Ele é chamado O ESPTRITO DE CRISTO. Ele acompanhou todos os passos, atos e palavras de Cristo em sua missão divina a favor dos homens.
3. O Espírito Santo
Este nome está diretamente relacionado à santificação das coisas e dos seres. Tudo se santifica ou é santificado pela atuação gloriosa do Espírito Santo. Até a evidência central da ressurreição de Cristo aconteceu “segundo o Espírito de santificação” (Rm 1.4). Esta é, portanto, a natureza do seu Ser e a extensão de sua obra santificadora.
Ao abrirmos o Novo Testamento, encontramos o Espírito Santo imediatamente com este nome, e daí por diante em cada seção tópica ou celestial.
a. Como Espírito de Deus. Representando a onipotência de Deus, que tudo criou e tudo pode fazer.
b. Como Espírito de Cristo. Representando a onisciência de Deus que, com antecedência de séculos, planejou toda a obra da redenção.
c. Como Espírito Santo. Representando a onipresença do Deus Santo, que faz da santidade a condição moral necessária presente em todo o Universo.
III - Títulos do Espírito Santo
Já falamos sobre os nomes do Espírito Santo; agora, veremos alguns de seus títulos associados, evidentemente, à sua fama e reputação.
1. O Consolador
“E eu rogarei ao Pai, e ele vos dará outro Consolador...” (Jo 14.16). Há um testemunho gramatical que deve ser mencionado aqui: o uso do substantivo masculino “paracleto”, empregado por Cristo ao referir-se ao Espírito Santo.
O próprio Jesus, durante sua vida terrena, era o Consolador dos seus discípulos, e os consolou quando estava prestes a deixá-los, prometendo-lhes “outro Consolador” (paracleto). Tudo o que Jesus fora para os discípulos, o outro Consolador haveria de ser. Portanto, o Espírito Santo seria uma Pessoa substituindo outra.
A palavra parakletos é antiga, usada no grego clássico, como nos escritos de Demóstenes, onde aparece com o sentido de “advogado” - alguém que pleiteia a causa de outrem -, sentido este que passou para o grego helenista, nos escritos de Josefo, historiador judaico do primeiro século de nossa era, e de Filo e igualmente aos papiros dos tempos dos apóstolos. O termo deriva dos vocábulos gregos para (“para o lado de”) e kaleo (“chamar”, “convocar”), dando o sentido geral de “alguém chamado para ajudar ao lado de outrem”.
Afirma-se que, nos tribunais romanos e gregos, os advogados que assistiam os amigos o faziam não pela recompensa ou remuneração, mas por amor e consideração, ajudando com sábios conselhos.
A palavra traduzida por “ajuda” é extremamente significativa. E formada por três palavras gregas - duas preposições e uma raiz verbal. Uma das preposições significa “com”; a outra, “do outro lado”; e a raiz verbal quer dizer “segurar”. Assim, temos: “segurar do outro lado com”.
“Em alguns momentos de provações, podemos ver alguém ao ‘nosso lado’ e até pensamos, mesmo por uma questão de temor e respeito, que este ‘alguém’ seja o Pai ou o Filho, ou até mesmo um anjo da corte celestial, sem lembrarmos que é o Espírito Santo, ajudando-nos em nossas fraquezas”. (1)
2. O Guia espiritual
Este título é também conferido a nosso Senhor Jesus Cristo (Mq 5.2; Mt 2.6). Aplicado ao Espírito Santo, porém, está relacionado diretamente com sua missão
Orientadora em todos os sentidos da vida, especialmente quanto as verdades espirituais nas quais a alma humana está fundamentada.
As pessoas, precisam de pontos de referência para sua orientação. Numa cidade, por exemplo, são pontos d,e referência praças, igrejas, edifícios, torres de comunicações etc. Também são pontos de referência paradas de ônibus, nomes das estações de trem e metrô e de lugares.
Todos esses meios indicam direções seguras e exatas, em qualquer lugar da Terra ou mesmo do Universo, especialmente naquelas dimensões que o homem pode atingir. Para isso foram criados os pontos universais de referência - os pontos cardeais, determinados com base no movimento do Sol (Igor).
Para Deus, entretanto, o conceito de orientação é bem mais amplo e valioso. E Ele, em sua infinita sabedoria, entregou esta grande missão a seu Filho, Jesus Cristo. Porém, com seu regresso ao Pai, confiou-se a tarefa ao Espírito Santo. Este título, mesmo sendo uma derivação de “Consolador”, possui algumas significações especiais. Está ligado diretamente a uma promessa de Jesus a seus discípulos: “Ele o Espírito] vos guiará em toda a verdade...”
A promessa foi confirmada logo após a ressurreição de nosso Senhor. O Espírito acompanhava a Igreja passo a passo. Paulo diz que os cristãos são guiados pelo Espírito: “Porque todos os que são guiados pelo Espírito de Deus, esses são filhos de Deus” (Rm 8.14); em Gálatas 5.18, o apóstolo acrescenta: “Se sois guiados pelo Espírito não estais debaixo da lei”. Ora, sem dúvida isto significa que quem é “guiado pelo espírito de Deus” sabe de onde veio, onde se encontra e para onde está caminhando. Porque o Espírito Santo o “guiará em toda a verdade”.
3. O dedo de Deus
Este título surgiu como uma expressão idiomática dos magos egípcios, talvez Janes e Jambres (2 Tm 3.8). Eles disseram a Faraó, quando fracassaram na reprodução da praga dos piolhos: “Isto é o dedo de Deus...” (Ex 8.19). No entanto, a expressão alcançou significado especial quando o Senhor argumentava com os escribas e fariseus sobre a atuação poderosa do Espírito de Deus em sua vida. Jesus demonstrou claramente a fonte do seu poder:
“Mas, se eu expulso os demônios pelo Espírito de Deus, é conseguintemente chegado a vós o reino de Deus”. Na passagem paralela de Lucas 11.20, Jesus diz literalmente: “Mas, se eu expulso os demônios pelo dedo de Deus, certamente a vós é chegado o reino de Deus”.
Jesus utiliza-se nesta última passagem de uma expressão lucana, usada no Antigo Testamento para demonstrar uma intervenção direta e poderosa do Espírito de Deus (cf. Ex 8.19; Dt 9.10).
4. Outro
Este título, mencionado em João 14.16, significa “outro da mesma espécie”. Segundo Dods, o termo grego aqui traduzido por “outro” é allon, e não heteron, e significa que o Espírito Santo é outro ajudador, separado e distinto de Cristo, embora da mesma “espécie”, e não distinta ou separada de “ajudador”. Ele é a continuidade do Senhor Jesus em nós, igual em poder e glória, embora sob manifestação diferente.
Jesus procura consolar os discípulos, mostrando-lhes que, apesar da separação que ocorreria em breve, Ele haveria de permanecer com eles para todo o sempre, porque o seu Representante legal desceria do Céu para estar no meio deles e com eles. (2)
A palavra “paracleto” indica muito mais do que uma 1wssoa compassiva. Um verdadeiro paracleto acompanha intimamente em todos os momentos o que consola. Na qualidade de Paracleto, o Espírito Santo está sempre disposto infundir poder coragem, sabedoria e graça ao coração de cada salvo.
Alcançamos essa graça através da nossa comunhão com Ele. Razão pela qual o apóstolo Paulo a recomenda a iodos os santos: “A comunhão do Espírito Santo seja com vós todos” (2 Co 13.13)

Quais são os nomes e títulos do Espírito Santo?


Pergunta: "Quais são os nomes e títulos do Espírito Santo?"

Resposta:
O Espírito Santo é conhecido por muitos nomes e títulos, a maioria dos quais denota alguma função ou aspecto do Seu ministério. Abaixo estão alguns dos nomes e descrições que a Bíblia usa para o Espírito Santo:

Autor da Escritura: (2 Pedro 1:21, 2 Timóteo 3:16) A Bíblia é inspirada, literalmente "soprada por Deus", pelo Espírito Santo, a terceira Pessoa da Trindade. O Espírito moveu os autores de todos os 66 livros para gravar exatamente o que Ele soprou em seus corações e mentes. Como um navio é movido pelas águas pelo vento em popa, assim os escritores bíblicos foram movidos pelo impulso do Espírito.

Consolador/Conselheiro/Ajudador: (Isaías 11:2, João 14:16, 15:26, 16:7) Todas as três palavras são traduções do grego parakletos, do qual temos "Paráclito", um outro nome para o Espírito. Quando Jesus foi embora, os discípulos ficaram muito tristes por terem perdido a Sua presença reconfortante. Entretanto, Ele prometera enviar o Espírito para confortar, consolar e orientar aqueles que pertencem a Cristo. O Espírito também "testifica" com os nossos espíritos que pertencemos a Ele e, assim, garante a nossa salvação.

Convencedor do Pecado: (João 16:7-11) O Espírito aplica as verdades de Deus às mentes dos homens a fim de convencê-los por argumentos justos e suficientes de que são pecadores. Ele faz isso através da convicção em nossos corações de que não somos dignos de estar diante de um Deus santo, de que precisamos de Sua justiça e de que a sentença é certa e virá a todos os homens um dia. Aqueles que negam essas verdades se rebelam contra a condenação do Espírito.

Depósito/ Selo/ Garantia: (2 Coríntios 1:22; 5:5, Efésios 1:13-14) O Espírito Santo é o selo de Deus sobre o Seu povo, Sua reivindicação sobre nós como pertencentes a Ele. O dom do Espírito para os crentes é uma entrada da nossa herança celestial, a qual Cristo nos prometeu e garantiu na cruz. É porque o Espírito nos selou que temos a certeza da nossa salvação. Ninguém pode quebrar o selo de Deus.

Guia: (João 16:13) Da mesma forma em que o Espírito guiou os escritores das Escrituras para registrar a verdade, assim Ele promete guiar os crentes a conhecer e compreender essa verdade. A verdade de Deus é "loucura" para o mundo, porque é "discernida espiritualmente" (1 Coríntios 2:14). Aqueles que pertencem a Cristo têm a habitação do Espírito que nos guia em tudo o que precisamos saber a respeito de assuntos espirituais. Aqueles que não pertencem a Cristo não têm um "intérprete" para orientá-los a conhecer e compreender a Palavra de Deus.

Habitador dos Crentes: (Romanos 8:9-11, Efésios 2:21-22, 1 Coríntios 6:19) O Espírito Santo habita nos corações do povo de Deus, e essa habitação é a característica distintiva da pessoa regenerada. De dentro dos crentes, Ele dirige, orienta, conforta e nos influencia, bem como produz em nós o fruto do Espírito (Gálatas 5:22-23). Ele fornece a conexão íntima entre Deus e Seus filhos. Todos os verdadeiros crentes em Cristo têm o Espírito residindo em seus corações.

Intercessor: (Romanos 8:26) Um dos aspectos mais encorajadores e confortantes do Espírito Santo é o Seu ministério de intercessão em nome daqueles em quem habita. Porque muitas vezes não sabemos o que ou como orar quando nos aproximamos de Deus, o Espírito intercede e ora por nós. Ele interpreta os nossos "gemidos", para que quando estivermos oprimidos e esmagados pelas provações e preocupações da vida, Ele se aproxime para prestar assistência assim como nos sustentar diante do trono da graça.

Revelador/Espírito da Verdade: (João 14:17, 16:13, 1 Coríntios 2:12-16) Jesus prometeu que, depois da ressurreição, o Espírito Santo viria "guiar em toda verdade". Por causa do Espírito em nossos corações, somos capazes de compreender a verdade, especialmente em assuntos espirituais, de uma maneira que os descrentes não podem. De fato, a verdade que o Espírito nos revela é "loucura" para eles, e não podem entendê-la. Entretanto, nós temos a mente de Cristo na Pessoa do Seu Espírito dentro de nós.

Espírito de Deus/o Senhor/Cristo: (Mateus 3:16, 2 Coríntios 3:17, 1 Pedro 1:11) Estes nomes nos ensinam que o Espírito de Deus é de fato parte da Santíssima Trindade e que é tanto Deus quanto o Pai e o Filho. Ele é o primeiro revelado a nós na criação, quando estava "pairando sobre as águas", denotando a Sua parte na criação, juntamente com a de Jesus, que "fez todas as coisas" (João 1:1-3). Vemos essa mesma Trindade de Deus novamente no batismo de Jesus, quando o Espírito desce sobre Jesus e a voz do Pai é ouvida.

Espírito de Vida: (Romanos 8:2) A frase "Espírito de vida" significa que o Espírito Santo é aquele que produz ou dá a vida, não o que inicia a salvação, mas sim o que concede novidade de vida. Quando recebemos a vida eterna por Cristo, o Espírito fornece o alimento espiritual que é o sustento da vida espiritual. Aqui, novamente, vemos o Deus trino trabalhando. Somos salvos pelo Pai através da obra do Filho, e essa salvação é sustentada pelo Espírito Santo.

Mestre: (João 14:26, 1 Coríntios 2:13) Jesus prometeu que o Espírito iria ensinar os seus discípulos "todas as coisas" e trazer à lembrança as coisas que disse enquanto ainda estava com eles. Os escritores do Novo Testamento foram movidos pelo Espírito para recordar e compreender as instruções que Jesus dera para a construção e organização da Igreja, as doutrinas sobre Si mesmo, as diretrizes para uma vida santa e a revelação das coisas futuras.

Testemunha: (Romanos 8:16, Hebreus 2:4; 10:15) O Espírito é chamado de "testemunha" porque verifica e atesta os fatos de que somos filhos de Deus, de que Jesus e os discípulos que realizaram milagres foram enviados por Deus e de que os livros da Bíblia são de inspiração divina. Além disso, ao dar os dons do Espírito aos crentes, Ele testemunha e confirma a nós e ao mundo que realmente pertencemos a Deus.

O ESPÍRITO SANTO

 

INTRODUÇÃO AO ESTUDO DO ESPÍRITO SANTO

INTRODUÇÃO
Enquanto começamos nossos estudos sobre a pessoa e a obra do Espírito Santo, é importante que tenhamos atitudes apropriadas. Se realmente aproveitamos o estudo da Palavra de Deus lembremo-nos de:
1. Orar para que o Espírito Santo nos ensine. João 14:26; I Coríntios 2:11-13.
2. Submeter-nos às Escrituras como a nossa única regra de fé e prática. Especialmente no estudo da obra do Espírito Santo aonde muitos têm feito de sua própria experiência a autoridade final. Outros afirmam, em nome do Espírito Santo de Deus, terem recebido revelações extra-Bíblicas. II Timóteo 3:16-17, Isaías 8:19-20; Mateus 15:9.
3. Crer que Deus deseja que compreendamos as doutrinas da Sua Palavra. A existência de ensinamentos contraditórios entre vários grupos religiosos nunca deve ser vista de forma que alguém possa dizer que a Bíblia é por demais obscura para que seja interpretada com exatidão. O Nosso Salvador prometeu-nos que o Espírito nos guiará em toda a verdade. II Timóteo 2:15; Atos 17:11-12; João 16:13.
4. Relembrar-nos de começar o estudo da Palavra de Deus com humildade. A Bíblia não contém tudo o que queremos, mas tudo o que devemos saber. Há verdades reveladas (por exemplo o inter-relacionamento da Trindade), as quais devem ser cridas, mesmo que não possam ser entendidas, completamente, pelo homem mortal. Deuteronômio 29:29; Jó 11:7; II Pedro 3:15-16.
5. Desejar crescer espiritualmente, enquanto aprendemos. O conhecimento, sozinho, apenas produzirá orgulho. É triste pensar que alguns possam estudar sobre o Espírito Santo, e, no entanto, não estão cheios do Espírito Santo e as suas vidas não produzem os frutos do Espírito. I Pedro 2:2; I Coríntios 8:1; Tiago 1:22.

I. O OBJETIVO DO NOSSO ESTUDO
O objetivo do nosso estudo é a terceira pessoa do Deus Trino. Pode ser útil se começarmos vendo os títulos atribuídos a esta Pessoa Divina. A. O Espírito - Romanos 8:23
A palavra "espírito" é a tradução, no Velho Testamento, da palavra Hebraica ruach e, no Novo Testamento, da palavra Grega pneuma. Estas palavras também são traduzidas como "vento" (Salmos 1:4; João 3:8). Estas palavras podem referir-se também ao espírito humano (I Tessalonicenses 5:23), aos anjos (Hebreus 1:7), ou a natureza de Deus (João 4:24). A idéia central é a do poder invisível. O Espírito Santo, todavia, é uma Pessoa Divina e nunca deve ser visto como um espírito criado (que nega a sua divindade) ou, como a mera presença ou poder de Deus (que nega a sua personalidade).
B. O Espírito Santo - Lucas 11:13
Ele é chamado Espírito Santo porquê:
1. A Sua natureza é eterna e essencialmente santa.
2. Ele é o autor de toda a santidade no homem.
C. O Consolador - João 14:16
D. Títulos que revelam o Seu relacionamento com o Pai: Espírito de Deus (Mateus 3:16), Espírito do Senhor (Lucas 4:18), Espírito do SENHOR (Jeová, Juízes 3:10) e Espírito do vosso Pai (Mateus 10:20).
E. Títulos que revelam o Seu relacionamento com o Filho: Espírito de Cristo (Romanos 8:9), Espírito de Jesus Cristo (Filipenses 1:19) e Espírito de Seu Filho (Gálatas 4:6).
F. Títulos que revelam os Seus atributos: Espírito eterno (Hebreus 9:14), Espírito de santificação (Romanos 1:4) e os Sete Espíritos (Apocalipse 3:1). [Isto mostra a Sua perfeição].
G. Títulos que revelam a Sua obra: Espírito da verdade (João 14:17), Espírito de vida (Romanos 8:2), Espírito de graça (Hebreus 10:29) e Espírito de adoção (Romanos 8:15).
Há, aproximadamente, cinqüenta títulos atribuídos ao Espírito Santo na Bíblia e cada um deles nos revela um aspecto da Sua pessoa ou obra.
II. A IMPORTÂNCIA DO NOSSO ESTUDO
O estudo do Espírito Santo de Deus é importante devido a Quem Ele é, o que Ele fez e ainda fará.
A. Sua Pessoa - O Espírito Santo é Deus e aquilo que se conhece verdadeiramente de Deus é o alicerce da religião.
B. Sua Obra - Enquanto o mundo parece somente associar o Espírito Santo ao fanatismo religioso, Ele se mantém ativo em todas as áreas da vida. Ele é o Criador, também trabalha na providência, na natureza, na política, nos talentos humanos, na salvação e no crescimento espiritual. Ele inspirou a Bíblia e agora ilumina as nossas mentes para que possamos entendê-la.
Sua vinda ao mundo era tão necessária para a nossa salvação quanto a vinda de Cristo. Sem o Espírito nossa religião é vazia e não temos prova de nossa salvação (Romanos 8:9). O Espírito Santo nos dá vida física, espiritual e ressurrecta (Jó 33:4; João 3:5; Romanos 8:11) O Espírito Santo é o autor de tudo que é bom e agradável em nossa existência (Gálatas 5:19-22).
Conclusão
Como é precioso o Espírito de Deus para o Cristão.
Podemos dizer, como os autores do Credo Niceno, "Eu creio no Espírito Santo, o Senhor e doador da vida, Quem procedeu do pai e do Filho, Quem, conjuntamente, com o Pai e o Filho é adorado e glorificado."
 Cada nome ou título do ESPÍRITO SANTO descreve a natureza de sua existência e caráter.
Alguns destes nomes e títulos descrevem a sua natureza propriamente dita; outros, a sua obra; outros ainda, sua manifestação.
O ESPÍRITO (simplesmente) - "Mas DEUS no-las revelou pelo seu ESPÍRITO; porque o ESPÍRITO penetra todas as coisas, ainda as profundezas de DEUS" (1 Co 2.10).
O ESPÍRITO DE DEUS - "E a terra era sem forma e vazia; e havia trevas sobre a face do abismo; e o ESPÍRITO de DEUS se movia sobre a face das águas" (Gn 1.2).
O ESPÍRITO DO DEUS VIVO - "Porque já é manifestado que vós sois a carta de CRISTO, ministrada por nós, e escrita, não com tinta, mas com o ESPÍRITO do DEUS Vivo, não em tábuas de pedra, mas nas tábuas de carne do coração" (2 Co 3.3).
O ESPÍRITO DO SENHOR DEUS - "O ESPÍRITO do Senhor DEUS está sobre mim; porque o Senhor me ungiu, para pregar boas novas aos mansos: enviou-me a restaurar os contritos de coração, a proclamar liberdade aos cativos e a abertura de prisão aos presos" (Is 61.1).

O ESPÍRITO DO SENHOR - "E, quando saíram da água, o ESPÍRITO do Senhor arrebatou a Filipe, e não viu mais o eunuco; e, jubiloso, continuou o seu caminho" (At 8.39).
O ESPÍRITO DE VOSSO PAI - "Porque não sois vós quem falará, mas o ESPÍRITO de vosso Pai é quem fala em vós" (Mt 10.20).

O ESPÍRITO DE CRISTO - "Indagando que tempo ou que ocasião de tempo o ESPÍRITO de CRISTO, que estava neles, indicava, anteriormente testificando os sofrimentos que a CRISTO haviam de vir e a glória que se lhes havia de seguir" (1 Pe 1.11).

O ESPÍRITO DE JESUS CRISTO - "Porque sei que disto me resultará salvação, pela vossa oração e pelo socorro do ESPÍRITO de JESUS CRISTO, segundo a minha intensa expectação e esperança..." (Fl 1.19,20).

O ESPÍRITO DE JESUS - "E, quando chegaram a Mísia, intentavam ir para Bitínia, mas o ESPÍRITO de JESUS não lho permitiu" (At 16.7).

O ESPÍRITO DE SEU FILHO - "E, porque sois filhos, DEUS enviou aos nossos corações o ESPÍRITO de seu Filho, que clama: Aba, Pai" (Gl 4.6).

O ESPÍRITO DE ARDOR - "Quando o Senhor lavar a imundícia das filhas de Sião, e limpar o sangue de Jerusalém do meio dela, com... o ESPÍRITO de ardor... e haverá um tabernáculo para sombra contra o calor do dia" (Is 4.4,5).

O ESPÍRITO DE SÚPLICAS - "E sobre a casa de Davi e sobre os habitantes de Jerusalém, derramarei o ESPÍRITO... de súplicas..." (Zc 12.10).

O ESPÍRITO DE ADOÇÃO - "Porque não recebestes o espírito de escravidão para outra vez estardes em temor, mas recebestes o ESPÍRITO de adoção de filhos, pelo qual clamamos: Aba, Pai" (Rm 8.15).

O ESPÍRITO DA PROMESSA - "Em quem também vós estais, depois que ouvistes a palavra da verdade, o evangelho da vossa salvação; e, tendo nele também crido, foste selado com o ESPÍRITO da promessa; o qual é o penhor da vossa herança..." (Ef 1.13,14).

O ESPÍRITO DE VIDA - "Porque a lei do ESPÍRITO de vida, em CRISTO JESUS, me livrou da lei do pecado e da morte" (Rm 8.2).

O ESPÍRITO DE VERDADE - "Mas, quando vier o Consolador, que eu da parte do Pai vos hei de enviar, aquele ESPÍRITO de verdade, que procede do Pai, ele testificará de mim" (Jo 15.26).

O ESPÍRITO DA GRAÇA - "De quanto maior castigo cuidais vos será julgado merecedor aquele que pisar o Filho de DEUS, e tiver por profano o sangue do testamento, como foi santificado, e fizer agravo ao ESPÍRITO da graça?" (Hb 10.29).

O ESPÍRITO DA GLÓRIA - "Se pelo nome de CRISTO sois vituperados, bem-aventurados sois, porque sobre vós repousa o ESPÍRITO da glória de DEUS" (1 Pe 4.14).

O ESPÍRITO DE REVELAÇÃO - "Para que o DEUS de nosso Senhor JESUS CRISTO, o Pai da glória, vos dê em seu conhecimento o ESPÍRITO... de revelação; tendo iluminados os olhos do vosso entendimento..." (Ef 1.17,18).

O ESPÍRITO ETERNO - "Quanto mais o sangue de CRISTO, que pelo ESPÍRITO eterno se ofereceu a si mesmo imaculado a DEUS, purificará as vossas consciências das obras mortas, para servirdes ao DEUS vivo" (Hb 9.14).

O ESPÍRITO DE SANTIFICAÇÃO - "Declarado Filho de DEUS em poder, segundo o ESPÍRITO de santificação, pela ressurreição dos mortos, JESUS CRISTO Nosso Senhor" (Rm 1.4).

O ESPÍRITO SANTO - "Mas aquele Consolador, o ESPÍRITO SANTO, que o Pai enviará em meu nome, esse vos ensinará todas as coisas, e vos fará lembrar de tudo quanto vos tenho dito" (Jo 14.26).


Em Lucas 11.20, o ESPÍRITO SANTO é chamado de O DEDO DE DEUS; em Atos 5.4, de DEUS; em Apocalipse 19.10, de ESPÍRITO DE PROFECIA. Em Isaías 11.2, Ele é apresentado em sua plenitude, septiforme:

1- O ESPÍRITO DO SENHOR
2- O ESPÍRITO DE SABEDORIA
3- O ESPÍRITO DE INTELIGÊNCIA
4- O ESPÍRITO DE CONSELHO
5- O ESPÍRITO DE FORTALEZA
6- O ESPÍRITO DE CONHECIMENTO
7- O ESPÍRITO DE TEMOR DO SENHOR

Se o ESPÍRITO SANTO não fosse de fato uma pessoa, como se dariam tantos nomes a Ele? A razão natural e as luzes da fé afirmam que Ele existe!

II - Nomes que o Identificam com a Trindade
Já observamos que o nome é dado para denotar a natureza profunda do ser que o carrega. Assim, a criatura somente era conhecida depois que se lhe dava o nome (Gn 2.19). No caso do ESPÍRITO SANTO, encontramos vários nomes, como acabamos de expor. Entretanto, há três nomes principais que o identificam diretamente com a Santíssima Trindade e as dimensões universais da existência:

ESPÍRITO DE DEUS
ESPÍRITO DE CRISTO
ESPÍRITO SANTO

1. O ESPÍRITO de DEUS
Encontramos este nome divino no início da Bíblia, associado diretamente à obra da criação, onde nos é dito que "o ESPÍRITO de DEUS se movia sobre a face das águas" (Gn 1.2). Ele aparece como co-participante, a "pairar" sobre o caos das águas do oceano primitivo, quando tudo ainda estava mergulhado em escuridão e total desordem.
Em outras passagens das Escrituras, aparece também este nome, ligado diretamente à criação, à renovação da terra e à regeneração da pessoa humana (Gn 6.3; 41.38; Jo 33.4; Ez 11.24; Rm 8.9; 1 Co 3.16 etc...). Em Jó 33.4, Eliú, um sábio oriental, associa-o à criação do homem: "O ESPÍRITO de DEUS me fez; e a inspiração do Todo-poderoso me deu vida". Em Salmos 104.30, liga-se à criação inteira: "Envias o teu ESPÍRITO, e são criados, e assim renovas a face da terra". No tocante à regeneração da pessoa humana, Ele é citado em vários elementos doutrinários das Escrituras, sempre produzindo uma "nova criatura" para CRISTO e seu Reino (Rm 8.2). A vida do próprio JESUS, no ventre da virgem, foi um ato miraculoso de seu poder (Mt 1.20; Lc 1.35).

2. O ESPÍRITO de CRISTO
Este nome está relacionado à obra da redenção, que CRISTO realizou por amor de nós. Desde os tempos mais remotos, o ESPÍRITO SANTO vinha "testificando os sofrimentos que a CRISTO haviam de vir e a glória que se lhes havia de seguir" (1 Pe 1.11). Esta é uma das razões por que Ele é chamado O ESPÍRITO DE CRISTO. Ele acompanhou todos os passos, atos e palavras de CRISTO em sua missão divina a favor dos homens.

3. O ESPÍRITO SANTO
Este nome está diretamente relacionado à santificação das coisas e dos seres. Tudo se santifica ou é santificado pela atuação gloriosa do ESPÍRITO SANTO. Até a evidência central da ressurreição de CRISTO aconteceu "segundo o ESPÍRITO de santificação" (Rm 1.4). Esta é, portanto, a natureza do seu Ser e a extensão de sua obra santificadora.
Ao abrirmos o Novo Testamento, encontramos o ESPÍRITO SANTO imediatamente com este nome, e daí por diante em cada seção tópica ou celestial.

a. Como ESPÍRITO DE DEUS. Representando a onipotência de DEUS, que tudo criou e tudo pode fazer.

b. Como ESPÍRITO DE CRISTO. Representando a onisciência de DEUS que, com antecedência de séculos, planejou toda a obra da redenção.

c. Como ESPÍRITO SANTO. Representando a onipresença do DEUS SANTO, que faz da santidade a condição moral necessária presente em todo o Universo.


III - Títulos do ESPÍRITO SANTO
Já falamos sobre os nomes do ESPÍRITO SANTO; agora, veremos alguns de seus títulos associados, evidentemente, à sua fama e reputação.
1. O Consolador
"E eu rogarei ao Pai, e ele vos dará outro Consolador..." (Jo 14.16). Há um testemunho gramatical que deve ser mencionado aqui: o uso do substantivo masculino "paracleto", empregado por CRISTO ao referir-se ao ESPÍRITO SANTO.
O próprio JESUS, durante sua vida terrena, era o Consolador dos seus discípulos, e os consolou quando estaca prestes a deixá-los, prometendo-lhes "outro Consolador" (paracleto). Tudo o que JESUS fora para os discípulos, o outro Consolador haveria de ser. Portanto, o ESPÍRITO SANTO seria uma Pessoa substituindo outra.
A palavra parakletos é antiga, usada no grego clássico, como nos escritos de Demóstenes, onde aparece com o sentido de "advogado" - alguém que pleiteia a causa de outrem -, sentido este que passou para o grego helenista, nos escritos de Josefo, historiador judaico do primeiro século de nossa era, e de Filo e igualmente aos papiros dos tempos dos apóstolos.
O termo deriva dos vocábulos gregos para ("para o lado de") e kaleo ("chamar", "convocar"), dando o sentido geral de "alguém chamado para ajudar ao lado de outrem".
Afirma-se que, nos tribunais romanos e gregos, os advogados que assistiam os amigos o faziam não pela recompensa ou remuneração, mas por amor e consideração, ajudando com sábios conselhos.
A palavra traduzida por "ajuda" é extremamente significativa. É formada por três palavras gregas - duas preposições e uma raiz verbal. Uma das preposições significa "com"; a outra, "do outro lado"; e a raiz verbal quer dizer "segurar". Assim, temos: "segurar do outro lado com".
"Em alguns momentos de provações, podemos ver alguém ao 'nosso lado' e até pensamos, mesmo por uma questão de temor e respeito, que este 'alguém' seja o Pai ou o Filho, ou até mesmo um anjo da corte celestial, sem lembrarmos que é o ESPÍRITO SANTO, ajudando-nos em nossas fraquezas".

2. O Guia espiritual
Este título é também conferido a nosso Senhor JESUS CRISTO (Mq 5.2; Mt 2.6). Aplicado ao ESPÍRITO SANTO, porém, está relacionado diretamente com sua missão orientadora em todos os sentidos da vida, especialmente quanto as verdades espirituais, nas quais a alma humana está fundamentada.
As pessoas, precisam de pontos de referência para sua orientação. Numa cidade, por exemplo, são pontos de referência praças, igrejas, edifícios, torres de comunicações etc. Também são pontos de referência paradas de ônibus, nomes das estações de trem e metrô e de lugares.
Todos esses meios indicam direções seguras e exatas, em qualquer lugar da Terra ou mesmo do Universo, especialmente naquelas dimensões que o homem pode atingir. Para isso foram criados os pontos universais de referência - os pontos cardeais, determinados com base no movimento do Sol (Igor).
Para DEUS, entretanto, o conceito de orientação é bem mais amplo e valioso. E Ele, em sua infinita sabedoria, entregou esta grande missão a seu Filho, JESUS CRISTO. Porém, com seu regresso ao Pai, confiou-se a tarefa ao ESPÍRITO SANTO. Este título, mesmo sendo uma derivação de "Consolador", possui algumas significações especiais. Está ligado diretamente a uma promessa de JESUS a seus discípulos: "Ele [o ESPÍRITO] vos guiará em toda a verdade..."
A promessa foi confirmada logo após a ressurreição de nosso Senhor. O ESPÍRITOacompanhava a Igreja passo a passo. Paulo diz que os cristãos são guiados pelo ESPÍRITO: "Porque todos os que são guiados pelo ESPÍRITO DE DEUS, esses são filhos de DEUS" (Rm 8.14); em Gaiatas 5.18, o apóstolo acrescenta: "Se sois guiados pelo ESPÍRITO, não estais debaixo da lei". Ora, sem dúvida isto significa que quem é "guiado pelo espírito de DEUS" sabe de onde veio, onde se encontra e para onde está caminhando. Porque o ESPÍRITO SANTO o "guiará em toda a verdade".

3. O dedo de DEUS
Este título surgiu como uma expressão idiomática dos magos egípcios, talvez Janes e Jambres (2 Tm 3.8). Eles disseram a Faraó, quando fracassaram na reprodução da praga dos piolhos: "Isto é o dedo de DEUS..." (Êx 8.19). No entanto, a expressão alcançou significado especial quando o Senhor argumentava com os escribas e fariseus sobre a atuação poderosa do ESPÍRITO DE DEUS em sua vida. JESUS demonstrou claramente a fonte do seu poder: "Mas, se eu expulso os demônios pelo ESPÍRITO DE DEUS, é conseguintemente chegado a vós o reino de DEUS". Na passagem paralela de Lucas 11.20, JESUS diz literalmente: "Mas, se eu expulso os demônios pelo dedo de DEUS, certamente a vós é chegado o reino de DEUS".
JESUS utiliza-se nesta última passagem de uma expressão lucana, usada no Antigo Testamento para demonstrar uma intervenção direta e poderosa do ESPÍRITO DE DEUS (cf. Êx 8.19; Dt9.10).

4. Outro
Este título, mencionado em João 14.16, significa "outro da mesma espécie". Segundo Dods, o termo grego aqui traduzido por "outro" é allon, e não heteron, e significa que o ESPÍRITO SANTO é outro ajudador, separado e distinto de CRISTO, embora da mesma "espécie", e não distinta ou separada de "ajudador". Ele é a continuidade do Senhor JESUS em nós, igual em poder e glória, embora sob manifestação diferente.
JESUS procura consolar os discípulos, mostrando-lhes que, apesar da separação que ocorreria em breve, Ele haveria de permanecer com eles para todo o sempre, porque o seu Representante legal desceria do Céu para estar no meio deles e com eles.
A palavra "paracleto" indica muito mais do que uma pessoa compassiva. Um verdadeiro paracleto acompanha intimamente em todos os momentos o que consola. Na qualidade de Paracleto, o ESPÍRITO SANTO está sempre disposto infundir poder, coragem, sabedoria e graça ao coração de cada salvo.
Alcançamos essa graça através da nossa comunhão com Ele. Razão pela qual o apóstolo Paulo a recomenda a todos os santos: "A comunhão do ESPÍRITO SANTO seja com vós todos" (2 Co 13.13).


FONTE:
http://evisaiasjesus.blogspot.com.br
http://www.gotquestions.org
http://www.apazdosenhor.org.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário

OLA!.EU SOU MARCIO DE MEDEIROS-PROF.DO SETEF,SEJA BEM VINDO AO NOSSO BLOG.JESUS TE AMA E MORREU POR VOÇÊ!!!.
TEMOS,1 SITE DESTINADO A CULTURA GERAL , OUTRO SITE DESTINADO À ASSUNTO BÍBLICOS E UM OUTRO SITE DESTINADO À ENTRETENIMENTO,TEMOS:JOGOS,FILMES,DESENHOS ETC.USE OS LINKS ABAIXO PARA VISITAREM OS SITES.TEMOS 3 SITES E 1 BLOG.BOM PROVEITO!.

https://sites.google.com/
http://www.prof-marcio-de-medeiros.webnode.com/
http://profmarcio.ucoz.com