Mus.em ingles e Novo Som

MELODY E VARIAS

CONTADOR DE VISITAS

contador de acessos

Conselhos práticos cristãos

CANSADO DE SER DE DEUS

MENSAGEM POSITIVA!

popeyer

VIDEO DO POKEMON

ESTUDO-INFERNO

OS TRAPALHOES E A PRINCESA XUXA

PRIMEIRO EPISÓDIO DO CHAVES

ESTUDO-Jo 3.16

ESTUDO SOBRE ADORAÇÃO

HINOS JUDAICOS

JOGO BÍBLICO DE PERGUNTAS

Noticias g1

LEITURA EM INGLÊS

LEITURA EM INGLÊS

LEITURA EM INGLÊS 02

LEITURA EM INGLÊS 02

Prof. Marcio de Medeiros--ESTUDO SOBRE O INFERNO

NOTICIAS DE CONCURSOS

BEM ESTAR -GNT

FILME-A ÚILTIMA BATALHA

Qual é a sua avaliação sobre este blog?

Formulario de autoresposta


Nome:

E-Mail:

Assunto:

Mensagem:


HOMENAGEM AO PROF. MARCIO DE MEDEIROS,FEITA PELOS SEMINARISTAS DO SETEF

HOMENAGEM AO PROF. MARCIO DE MEDEIROS,FEITA PELOS SEMINARISTAS DO SETEF-SEMINARIO TEOLÓGICO FILADÉLFIA-J. BOM PASTOR-BELFORD ROXO-RJ

CAIXA DE CURTI FANPAGE

CUMPRIMENTO AO VISITANTE

link me

Prof Marcio de Medeiros

Por favor coloque este codigo em seu site ou blog e divulgue o nosso blog

NOTÍCIAS RIO

REDECOL NOTICIAS




NOTICIAS

G1 NOTICIAS

G1 NOTICIAS

MENTE MILIONARIA

MENTE MILIONARIA-COMO SER BEM SUCEDIDO FINANCEIRAMENTE
CLIQUE E ASSISTA!!!!

PROP. DA PAGINA NO FACE04

BUSCA DE EMPREGOS

PROPAGANDA DA PAG. DO FACE

SITE DE ENTRETENIMENTO

CALENDARIO E JESUS

CALENDÁRIO E PAISAGEM

PROPAGANDA DA PAG. DO FACE 03

BANNER DO SITE DE ENTRETENIMENTO

SITE DE ENTRETENIMENTO

MENSAGEM PARA VOÇÊ 2

SITE DE ENTRETENIMENTO

SITE DE ASSUNTOS BÍBLICOS

SITE DE CULTURA

DESENHO DA CRIAÇÃO E DE NOÉ

DESENHO SOBRE A CRIAÇÃO
CLIQUE NO VÍDEO PARA ASSISTÍ-LO
DESENHO SOBRE A CRIAÇÃO
CLIQUE NO VÍDEO PARA ASSISTÍ-LO
DESENHO SOBRE A ARCA DE NOÉ-CLIQUE E ASSISTA.

DESENHO SOBRE JOSUÉ

DESENHO SOBRE JOSUÉ-CLIQUE PARA ASSISTIR.

DESENHO SOBRE MOISÉS

DESENHO SOBRE MOISÉS-CLIQUE E ASSISTA.

DESENHO-O NASCIMENTO DE JESUS

O NASCIMENTO DE JESUS-CLIQUE PARA ASSSITIR

FILME-INFERNO EM CHAMAS

FILME O INFERNO EM CHAMAS

PROPAGANDA DA PAG. DO FACE 02

DA LINK SA PAG.DO FACE DO BLOG

AULA DE BIBLIOL.SETEF-07/05/13

AULA DE BIBLIOLOGIA-DATA:07/05/13- MINISTRADA DO SEMINARIO SETEF

Pag do facebook 02

terça-feira, 23 de setembro de 2014

679-PASSEANDO NOS BRAÇOS DO ESPÍRITO SANTO






A doutrina do Espírito Santo ocupa lugar
central no movimento de renovação espiritual.
 
A preocupação deste estudo
 
será o de estudar o Espírito Santo
 
como pessoa.
Vários atributos definem uma pessoa, 
mas podemos destacar o intelecto,
 
a sensibilidade e a vontade. Deus subsiste
 
em três pessoas: Pai, Filho
 e Espírito Santo, Ef 4: 6. Portanto,
 
o Pai é pessoa, o Filho é pessoa
 
e o Espírito é pessoa.

Muito se tem ensinado sobre o Deus Pai e o Deus Filho, mas pouco se ensina sobre o Espírito Santo. Alguns grupos heréticos afirmam que o Espírito é meramente uma força ou influência impessoal, o que não é verdade. 

Para nos aprofundarmos nesta doutrina bíblica, estamos iniciando esta nova revista que trará estudos somente sobre o Espírito Santo. Vamos caminhar pelas páginas da Bíblia e aprender que não há nada que possa negar sua realidade.
Neste estudo, veremos que o Espírito Santo é uma pessoa e o estudaremos a partir dos traços característicos que assim o identificam.

I - SEU INTELECTO

A palavra intelecto está associada à inteligência. Uma pessoa inteligente é aquela que possui a capacidade de compreender ou habilidade para resolver situações problemáticas novas, mediante a reestruturação dos dados perceptivos; é a pessoa que raciocina bem. Encontramos na Bíblia diversas referências que deixam bem claro que o Espírito Santo possui inteligência.
a) Ele ensina e faz lembrar, Jo 14: 26 - Já no Antigo Testamento o Espírito cumpria a missão de ensinar, Ne 9: 20. Ninguém discorda de que Ele é mestre por excelência e nos faz lembrar de tudo o que Jesus ensinou.
b) Ele tem sabedoria e inteligência, Is 11: 2 - O profeta está falando do Messias que haveria de vir e seria poderosamente ungido pelo Espírito Santo, a fim de cumprir a vontade do Pai, Jo 1: 33, 34. Ele descreve a plenitude do Espírito na vida de Jesus. É o Espírito Santo quem anuncia a Cristo e nos guia a toda a verdade, Jo 16: 13-14.
c) Ele tem conhecimento e conselho, Is 11: 2 - Entre os 9 dons citados em 1Coríntios 12, está o do conhecimento (ciência) que é dado pelo Espírito Santo. Ele nos faz ver os mistérios de Deus, Rm 11: 33.
d) Ele revela, Ef 1: 17 - Ele é onisciente. Em 1Co 12: 8, Paulo fala sobre os dons de revelação: sabedoria, conhecimento e discernimento dos espíritos. O Espírito perscruta as profundezas de Deus, 1Co 2: 10.


II - SUA SENSIBILIDADE

É a habilidade de sentir as coisas ou a propriedade do organismo vivo de perceber as modificações do meio externo ou interno e de reagir a elas de maneira adequada. Sensibilidade refere-se aos sentimentos, às emoções, etc. O Espírito Santo sente e reage, assim como nós, quando nos emocionamos. Vejamos:
a) Amor, Rm 15: 30 - É o sentimento que predispõe alguém a desejar o bem-estar de outrem.
b) Alegria, At 2: 13 - Houve uma verdadeira alegria entre os crentes que receberam o Espírito Santo. Por que? Porque Ele estava presente trazendo alegria. É inconcebível que uma pessoa cheia do Espírito viva em tristeza.
c) Tristeza, Ef 4: 30 - O Espírito Santo  pode sentir intensa mágoa, assim como nós. O cristão pode entristecer o Espírito Santo quando não dá importância à sua presença, voz e orientação, Gl 5: 16-25.
d) Gemidos, Rm 8: 26 - Quando a Palavra diz que o Espírito intercede por nós com gemidos inexprimíveis, está mostrando que Ele intercede juntamente com o crente; Ele sente a nossa dor, geme e sofre conosco.
e) E ainda: Ele pode ser apagado, tentado e afrontado, At 5: 9; 1Ts 5: 19 e Hb 10: 29.

III - SUA VONTADE

Vontade é a capacidade de fazer escolhas e tomar decisões. O Espírito Santo tem vontade própria. Isto está evidenciado em suas atitudes, tanto no Antigo como no Novo Testamento:
a) No repartir os dons liberalmente, 1Co 12: 11 -“Mas um só e o mesmo Espírito realiza todas estas cousas, distribuindo-as, como lhe apraz, a cada um, individualmente.”
b) No permitir ou impedir, At 16: 7 - O Espírito tem a direção da vida do crente. Todo aquele que é guiado por Ele deve estar pronto para fazer a sua vontade. Ele pode permitir, assim como impedir, aquilo que desejamos fazer.
c) No convidar, Ap 22: 17 - Quando alguém realiza uma festa, convida a quem quer para participar. O Espírito convida o homem para aceitar Jesus, que disse: “Vinde a mim todos os que estais cansados e sobrecarregados, e eu vos aliviarei”, Mt 11: 28.
d) No orientar, At 13: 2 - Quando há oração e consagração em busca da vontade de Deus, o Espírito Santo orienta.
Portanto, as evidências decorrentes dos ensinos bíblicos mostram que o Espírito Santo não é uma força impessoal. Ele é Deus, a terceira pessoa da trindade. Não há vida cristã abundante sem o auxílio do Espírito Santo. Ele torna a fé dinâmica e nos dá compreensão exata da vontade de Deus.

Nomes atribuídos ao Espírito Santo na Bíblia

·         Espírito, Ef 5: 18 e Mc 1: 10;
·         Espírito Santo, At 2: 4;
·         Espírito de vida, Rm 8: 2;
·         Espírito de graça, Hb 10: 29;
·         Espírito de adoção, Rm 8: 15;
·         Espírito da glória de Deus, 1Pe 4: 14;
·         Espírito de inteligência, Is 11: 2;
·         Espírito de santidade, Rm 1: 4;
·         Espírito Santo da promessa, Ef 1: 13;
·         Espírito de Jesus, At 16: 7;
·         Espírito de Deus. Gn 1: 2;
·         Espírito do nosso Deus, 1Co 6: 11
·         Espírito Eterno, Hb 9: 14;
·         Espírito de vosso Pai, Mt 10: 20;
·         Consolador, Jo 14: 16 e 15: 26;
·         Espírito de Verdade, Jo 16; 13;
·         Espírito de Jesus Cristo, Fp 1: 19;
·         Espírito do Senhor, Jz 14: 6 e Lc 4: 18;
·         Espírito de Sabedoria, Is 11: 2;
·         Bom Espírito, Sl 143: 10.
SÍMBOLOS DO ESPÍRITO SANTO
Água: (Ez 36.25-26; Is 44.3; Jo 3.5). O Espírito Santo é uma Cisterna de água viva. É a água que lava e purifica, santificando e saciando o pecador. É a água viva, porque se distingue da água natural, uma vez que esta pode ser detida, e contaminada por sua inertibilidade. Mas, o Espírito Santo, … a Água Viva, está sempre correndo e saltando, e por onde quer que passa, produz vida.
Óleo / Azeite: (Sl 45.7). Um símbolo freqüentemente usado para comparar o Espírito é o óleo (azeite). A sua utilização pelo povo Hebreu, na Antiga Aliança, dava consagração nos rituais que eram realizados. Por exemplo, a consagração dos Sacerdotes; dos objetos que faziam parte do Tabernáculo construído por Moisés, etc. Essa consagração, na verdade, nada mais é do que uma separação para o Serviço do Senhor que era feita simbolicamente através do óleo (azeite). O Espírito Santo, é o Óleo, que quer tornar sua vida consagrada (separada) e qualificada, para um ministério aprovado.
Fogo: (Ex 13.21; Is 4.4; Ml 3.2; Mt 3.11). O fogo nos traz em seu significado, uma idéia de purificação. É o fogo do Espírito que penetra no interior dos servos de Deus consumindo os pequenos resíduos, que se atrofiam diariamente na alma, como: tristeza, amargura de espírito, rancor, ódio, etc. Esse Fogo queima, e dá uma vida de vitória para os que recebem; faz do seu portador um vencedor sobre esses ressentimentos que provém de uma vida amarga. E produz uma vida de perfeito e agradável louvor ao Senhor.
Pomba: (Mt 3.16; 10.32). Pomba é a forma comparativa de qualificação que pode ser dado a uma pessoa ou um ser.
Pomba indica:

simplicidade,
doçura,
amabilidade,
paz,
pureza,
brandura,
sensibilidade.
Jesus advertiu os fariseu, há que não proferissem palavras de blasfêmias contra o Espírito Santo, devido a Sua Sensibilidade.
Selo: (Ef 1.13; 2Tm 2.19). O selo fala de possessão. Fala que o Senhor nos comprou com seu sangue e nos selou com o doce Espírito Santo. Então, somos propriedade exclusiva de Deus. Esse selo não tem que ver com o batismo no Espírito Santo, baseado no falar em línguas. Esse selo , indica a Sua atuação ( moradia ) na vida do homem que crê em Jesus. Também fala de uma garantia de herança celestial.
Vento: (Ez 37.7-10; Atos 2.2). O vento indica uma espontânea regeneração. Imagine uma árvore com muitas folhas, umas verdes e outras secas. Logo, um vento assoprando fortemente sobre ela. Você deve Ter concluído que …, você acertou ! Só restaram as folhas verdes (com vidas). As secas não possuíam mais em si nenhum valor para aquela árvore, então, o vento as deslocou daquela árvore. Assim também opera o Vento do Espírito, o vento Regenerador. O Seu assoprar sobre o homem (árvore), limpa-o, purifica-o, tira o que não presta, e o torna perfeito para Deus.

Gênesis 1.2 é a primeira referência ao Espírito Santo. Em toda a Escritura vemos sua pessoa é abundante. O Espírito Santo é a terceira pessoa da Trindade e possui todos os atributos divinos: Onipotência, (Rm 15.13) Onisciência, (Is 40.13,14) Onipresença, (Sl 139.7-10) Soberania,(Jo 3.8) Eternidade (Hb 9.14), etc. Ele é uma pessoa e não uma força ativa, energia ou influência, como desejam alguns. O Espírito Santo opera em todas as esferas: física, moral e espiritual.
1. O Espírito Santo tem personalidade
1.1 Ele possui intelecto, (1 Co 2.10-13) emoções, (Ef 4.30; Tg 4.5) e vontade. (1 Co 12.11) 1.2 Ele move pessoas (2 Cr 36.22; Ag 1.14) 1.3 Ele ensina e lembra (Jo 14.26) 1.4 Ele ordena. (At 8.29; 10.19,20; 13.2) 1.5 Ele testifica de Cristo. (Jo 15.26)
2. A operação do Espírito Santo na vida do pecador
2.1 Ele convence do pecado, da justiça e do juízo (Jo 16.7-11) 2.2 Ele opera a conversão(Jo 3.3.5; Rm 8.11)
3. Algumas ações do Espírito Santo na vida do crente:
3.1 É dado no ato da conversão (Pv 1.23; Ef 1.13). 3.2 Habita somente no crente. (Gl 4.6; Rm 5.5; 1Jo 3.24) O mundo não pode receber! (Jo 14.17) 3.3 Ele é o penhor (garantia) de nossa salvação. (2 Co 1.22; Ef 1.13,14) 3.4 Dá garantia de que somos filhos de Deus (Rm 8.16) 3.5 Não nos controla, mas guia-nos na verdade. (Jo 16.13; Rm 8.14; Gl 5.18) 3.6 Ele nos purifica (Rm 1.4; 1 Pe 1.2) 3.7 Ele nos santifica contra a natureza carnal (2Ts 2.13) 3.8Abre nosso entendimento para compreender as Escrituras (1 Co 2.10) 3.9 Ele intercede e ajuda em nossas fraquezas. (Rm 8.26) 3.10 Capacita o crente para a obra de Deus. (At 13.2-4) 3.11 Fortalece o crente transformando-o a cada dia. (Ef 3.16-17; 2 Co 3.18)
4. Alguns nomes do Espírito Santo
4.1 Espírito de Deus – Ele executa a vontade divina. (Jo 1.1-5; Gn 1; 2.1-3) 4.2 Espírito de Cristo – Ele glorificar o nome de Cristo. (Jo 16.14) 4.3 Consolador – Do grego “paracletos” – significa alguém chamado para ficar ao lado de outrem para ajudá-lo em qualquer eventualidade. (Jo 14.16,17; At 9.31) 4.4 Espírito da Verdade - (Jo 16.13). 4.5 Espírito de Sabedoria e de Revelação – (Is 11.2; Ef 1.17; At 6.10)
5. A operação do Espírito Santo na Igreja
5.1 Na obra missionária (At 13.1-4) 5.2 No ministério da pregação – É necessário unção do Espírito para pregar a Palavra afim de que a mensagem não seja vazia, insípida e sem poder. Pedro pregou em Jerusalém com poder e assim os judeus foram convictos e se arrependeram de haver rejeitado e crucificado Jesus o Messias (At 2.37-41; 4.33) 5.3 Ele fala à igreja – At 15.28. Em apocalipse aparece 7 vezes a expressão “quem tem ouvidos ouça o que o Espírito diz às igrejas” (2.7; 11, 17, 29; 3.6, 13, 22);
6. Alguns símbolos do Espírito Santo:
6.1 Fogo (ardor) – Refere-se a limpeza, purificação, zelo ardente (Is 4.4; Mt 3.11,12 Jr 20.9) 6.2 Vento – Simboliza soberania e obra regeneradora. (Ez 37.9; Jo 3.8; At 2.2) 6.3 Água – Fonte de água viva que inunda nossas almas purificando, refrescando, saciando a sede, e tornando-nos frutíferos. (Ez 36.25-27; Jo 3.5; 4.14; 7.38,39) 6.4 Selo – Como propriedade de Deus temos que conservá-lo até a sua volta. (Ef 1.13; 4.30; 2 Co 1.22; 5.5) 6.5 Azeite – No AT era usado para ungir reis e sacerdotes em Israel. (Sl 133.2) Ser ungido significa ser revestido de autoridade de Deus para determinada tarefa espiritual ou secular. (Sl 45.7); No NT quando alguém está enfermo deve chamar os presbíteros para unção e oração. (Tg 5.14,15) 6.6 Pomba – Fala de brandura, amabilidade, doçura, simplicidade e paz. (Mt 3.16; 10.16)
            E não vos embriagueis com vinho, em que há contenda, mas enchei-vos do Espírito”(Efésios 5.18) 
A PESSOA DO ESPIRITO SANTO
Texto básico: João 14.16
Introdução
Pneumatologia é o estudo da doutrina bíblica sobre a pessoa do Espírito Santo. E se existe uma doutrina na Bíblia que precisamos estudar é esta! Há muitos estudos sobre a pessoa do Pai e do Filho, mas poucos estudos sobre a pessoa do Espírito. Desses poucos, a maioria é de natureza apologética, onde pessoas apenas usam os textos para defender ou atacar práticas espirituais.
Precisamos estudar a doutrina bíblica da pessoa e da obra do Espírito Santo por três motivos básicos: primeiro porque ela se encontra na Bíblia e deve ser conhecida e praticada; segundo porque é por intermédio do conhecimento, iluminação, enchimento e ação do Espírito que crescemos espiritualmente; e terceiro porque há muitos ensinos equivocados e confusos sobre esta doutrina.
Oremos e nos submetamos humildemente ao ensino da Palavra de Deus.

1. O Espírito Santo na trindade
Para conhecermos a pessoa do Espírito Santo começaremos pela Doutrina da Trindade. Há um único Deus verdadeiro que subsiste em três pessoas: Deus Pai, Deus Filho e Deus Espírito Santo.
Podemos resumir a doutrina: O Espírito Santo é a terceira pessoa da Trindade, procedente do Pai e do Filho, da mesma substância e igual em poder e glória, e deve-se crer nEle, amá-Lo, obedecê-Lo e adorá-Lo, juntamente com o Pai e o Filho, por todos os séculos. (Mt 3.16-17; Mt 28.19; 2 Co 13.13; Jo 15.26; 16.13-14; 17.24).
No Antigo Testamento há várias referências ao Espírito Santo, principalmente naqueles textos que sugerem a doutrina da Trindade. No primeiro versículo da Bíblia (Gn 1.1), a palavra hebraica para "Deus" é usada no plural. Em Gênesis 1.2, o Espírito é expressamente mencionado.
Deus também se refere a Si mesmo no plural (Gn 1.26; 11.7) e, pelo menos, em um lugar as três pessoas da Trindade são mencionadas juntas (Is 48.16).
Vários dos títulos atribuídos ao Espírito Santo podem ser encontrados no Antigo Testamento (SI 51.11; Zc 12.10; Jó 33.4).
O Espírito aparece de forma ativa na obra da criação: a) Ele foi ativo na criação do universo – Gn 1.2; Is 40.12-13; Jó 26.13; b) Ele foi ativo na criação do homem – Jó 33.4; c) Ele está ativo na preservação da natureza – S1104.10-30; Is 40.7).
Dois aspectos importantes da identidade do Espírito Santo são a sua divindade e a sua personalidade.
2. A Divindade do Espírito Santo
Por divindade do Espírito Santo se entende que Ele é um com Deus, fazendo parte da Divindade, Co-igual, Co-eterno e consubstancial com o Pai e com o Filho. (Mt 28.19; Jo 14.16).
Podemos constatar sua divindade nos títulos e nomes que lhe são atribuídos: o Espírito de Deus (Gn 1.2); o Espírito do Senhor (Lc 4.18; At 5.9); o Espírito de nosso Deus (1 Co 6.11); o Espírito do Deus vivente (2 Co 3.3); o Espírito de Cristo (Rm 8.9); o Espírito de seu Filho (Gl 4.6); o Espírito de santidade (Rm 1.4); o Santo (1 Jo 2.20); o Espírito eterno (Hb 9.14); o Espírito da vida (Rm 8.2); o Espírito da Verdade (Jo 14.17); o Consolador (Jo 14.16).
No que se refere às obras divinas, devemos entendê-las didaticamente, da seguinte maneira:O Pai é a origem da qual elas começam; o Filho é o meio pelo qual elas acontecem, e o Espírito é o executivo pelo qual elas são realizadas ou aplicadas.
São atributos do Espírito Santo: eternidade (Hb 9.14), onipotência (Gn 1.1-2), onipresença (SI 139.7-8), onisciência (1 Co 2.10), soberania (Jo 3.8), santidade (Mt 28.19) e vida (Rm 8.2).
As obras de Deus são atribuídas também ao Espírito Santo: criação (Jó 33.4), inspiração das Escrituras (2 Pe 1.21), encarnação de Cristo (Mt 1.18) e ressurreição (Rm 8.11). Portanto, sem dúvida alguma o Espírito Santo é Deus.
3. A Personalidade do Espírito Santo
Personalidade significa o caráter do que é pessoal, a individualidade psicológica de uma pessoa que se manifesta em seu comportamento ou o conjunto dos traços físicos e morais pelos quais se determina a individualidade de uma pessoa.
O Espírito Santo é uma pessoa. A Bíblia demonstra isso de várias maneiras:
3.1. Argumentos gramaticais. Em João 14.16 lemos: E eu rogarei ao Pai, e ele vos dará outro Consolador, a fim de que esteja para sempre convosco. A expressão "outro Consolador" indica que o Espírito Santo é alguém como Jesus, uma personalidade distinta do Pai e do Filho.
Apesar do substantivo "espírito", "pneuma" na língua grega, ser do gênero neutro, ele é sempre, ao se referir ao Espírito Santo, acompanhado por um pronome pessoal masculino: Jo 15.26; 16.7-8, 13-14.
3.2. Argumentos pessoais. A Bíblia sempre apresenta o Espírito Santo como uma pessoa, atribuindo-Lhe traços de personalidade: inteligência (1 Co 2.10-11; Rm 8.27), vontade (1 Co 12.11; At 13.1-3) e emoções ou sentimentos (Ef 4.30; Rm 15.30). Ele age como uma pessoa: fala (Ap 2.7), intercede (Rm 8.26), testemunha (Jo 15.26), ensina (Jo 16.12-14), chama e envia pessoas (At 20.28), convence (Jo 16. 8), guia e orienta (At 16.6-7).
Outras provas da personalidade do Espírito são que uma pessoa pode blasfemar (Mt 12.31), mentir (At 5.3), tentar (At 5.9), resistir (At 7.51) e obedecer ao Espírito (At 13.2-3).
4. A Obra do Espírito Santo
A posição mais aceita é aquela que classifica em obra geral à parte da redenção e obra específica na aplicação da redenção. Alguns chamam de o Espírito agindo na criação.
Entendemos, porém, que a obra do Espírito tem como marco divisor o cumprimento da promessa do derramar do Espírito – Atos 2. Podemos dividir a obra em Antes do Pentecostes (AP) e Depois do Pentecostes (DP). Observamos que antes do pentecostes o Espírito atuou na criação do universo e do homem (Gn 1.2, 26; Jó 26.13; 33.4; Is 40.12-13), e na sustentação e preservação da criação (SI 104.10-30; 139; Is 40.7).
Todos aqueles que foram salvos e viveram pela fé antes do Pentecostes, foram assistidos pelo Espírito Santo. Paulo cita em Romanos 4, que Abraão e Davi foram justificados pela fé. Seria impossível alguém ser justificado pela fé sem a ação do Espírito.
No Antigo Testamento, o Espírito Santo convencia (Gn 6.3), vivificava (SI 119.25), iluminava (S1119.27), conduzia a alma a Deus (SI 65.3-4), instruía (Ne 9.20) e sustentava o crente (SI 37.24). Ele Inspirou os profetas (Ez2.1-2), inspirou as Escrituras (2 Pe 1.21), concedeu dons aos crentes (Gn 41.38; Êx 31.2-5; Nm 11.25; 27.18; Jz 6.34) e capacitou os crentes para o serviço (Zc 4.6).
A obra principal do Espírito é promover a conversão dos pecadores, antes e depois do Pentecostes. Após o Pentecostes observamos que Ele também concede dons para que possamos servir ao reino.
Conclusão
Há três pessoas na trindade: o Pai, o Filho e o Espírito Santo. Estas três pessoas são um só Deus, possuindo a mesma substância, iguais em poder e glória, mas distintas pelas suas características pessoais. O Espírito Santo é a terceira pessoa da Trindade. Ele não é uma criatura, uma força ou um poder impessoal. Ele é Deus (At 5.4).

Fonte:
http://www.iprb.org.br/estudos_biblicos/estudos_1-50/estudos_13.htm
http://www.blogdosemeador.com/discipulado/o-espirito-santo
http://josiasmoura.wordpress.com/2012/03/29/estudo-a-pessoa-do-esprito-santo-estudo-bblico-para-o-culto-de-doutrina-da-igreja-do-betel-brasileiro-geisel/

http://ejesus.com.br/conheca-o-deus-que-habita-no-homem-estudo-sobre-o-espirito-santo/

Nenhum comentário:

Postar um comentário

OLA!.EU SOU MARCIO DE MEDEIROS-PROF.DO SETEF,SEJA BEM VINDO AO NOSSO BLOG.JESUS TE AMA E MORREU POR VOÇÊ!!!.
TEMOS,1 SITE DESTINADO A CULTURA GERAL , OUTRO SITE DESTINADO À ASSUNTO BÍBLICOS E UM OUTRO SITE DESTINADO À ENTRETENIMENTO,TEMOS:JOGOS,FILMES,DESENHOS ETC.USE OS LINKS ABAIXO PARA VISITAREM OS SITES.TEMOS 3 SITES E 1 BLOG.BOM PROVEITO!.

https://sites.google.com/
http://www.prof-marcio-de-medeiros.webnode.com/
http://profmarcio.ucoz.com